macOS Sierra tem um novo sistema de arquivos, chamado Apple File System (APFS)

Mal acabou a keynote de abertura da WWDC 2016 e já temos as primeiras novidades “não-anunciadas” do dia.

Publicidade

Apple File System

Uma delas é um oferecimento das sessões para desenvolvedores do evento (elas têm nomes “falsos” até o fim da palestra principal e só então suas temáticas são reveladas): aparentemente, o macOS Sierra virá com um sistema de arquivos totalmente renovado e batizado de Apple File System (APFS).

A “Sessão 701”, denominada “Apresentando o Apple File System” (“Introducing Apple File System”), descreve o novo sistema como uma renovação (muito bem-vinda) do HFS+, o atual que é utilizado desde a origem do OS X (agora macOS), em 2001.

Publicidade

A descrição aponta ainda para um sistema mais flexível (tendo em mente todos os produtos da Maçã — do Apple Watch ao Mac Pro), otimizado para armazenamentos em flash/SSD e desenhado com criptografia como recurso primário. Estes são todos os detalhes da novidade até agora — não se sabe ainda, por exemplo, se o APFS é uma criação totalmente nova e original da Apple, ou se estamos falando de uma adaptação de um sistema de arquivos existente, como o ZFS (que muita gente estava esperando que fosse a opção adotada, aliás).

O novo sistema deverá ser bem mais explorado e destrinchado quando a sessão for realizada — amanhã, às 10 horas pelo horário de San Francisco (14 horas pelo horário de Brasília). Quem já deu uma olhada, entretanto, disse que a coisa está muito melhor, como John Siracusa, do Ars Technica:

Publicidade

O novo sistema de arquivos é real e é… espetacular?

Já está no ar uma página da Apple direcionada a desenvolvedores dando mais informações sobre o APFS. O sistema virá no macOS Sierra apenas como uma developer preview (prévia para desenvolvedores) e bastante limitada: nela, não será possível utilizar o sistema no disco de inicialização e nem será compatível com o Time Machine ou Fusion Drives. A versão final do APFS chegará somente em 2017.

A página também detalha várias das funcionalidades do novo sistema relacionadas a compatibilidade, criptografia, velocidade de operação e proteção contra erros. Se você é da área, é bastante recomendável dar uma olhada.

[via Ars Technica]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…