Apple finalmente começa a dar adeus ao seu último MacBook Pro sem tela Retina

MacBook Pro quase aberto

Talvez alguns de vocês nem saibam mais disso, mas a Apple ainda vende até hoje o último MacBook Pro de 13 polegadas sem tela Retina — lançado originalmente em meados de 2012. Sim, é ridículo.

Apesar disso, havia quatro “bons” motivos para o Highlander não morrer: 1. ele custa US$200 a menos que o modelo de entrada do MacBook Pro com tela Retina (mas essa diferença poderia ser maior); 2. ele é o último Mac que ainda possui um SuperDrive (drive óptico); 3. ele ainda aceita alguns upgrades internos; e 4. apesar de já ter sido lançado há quatro anos, ainda é uma máquina boa/ótima — especialmente se você trocar o HDD original por um SSD.

Por US$1.099, consumidores levam um MacBook Pro de 13″ com processador Intel Core i5 dual-core de 2,5GHz (com Turbo Boost de até 3,1GHz), 4GB de memória 1.600MHz, disco rígido de 500GB com 5.400RPM, placa Intel HD Graphics 4000 e bateria com 7 horas de autonomia. No Brasil, obviamente, o preço dele é uma piada: R$8.459,10 à vista.

O AppleInsider noticiou ontem (e o TNW confirmou) que a Apple parou de expor essa máquina em todas as suas lojas. Ela ainda é vendida para quem chega pedindo (ou online), mas a pessoa precisa saber da sua existência para tal.

Pelo jeito, é o começo de um tardio fim.

Posts relacionados

Comentários