Testes afirmam que a safira utilizada na lente dos iPhones é menos resistente que o normal, mas a Apple nega

Teste de resistência da lente do iPhone 7

Há algumas semanas, publicamos aqui um apanhado geral de testes de resistência com o (então recém-lançado) iPhone 7. Um desses testes, do canal do YouTube JerryRigEverything, riscou todas as superfícies possíveis do novo aparelho e detectou uma fragilidade no revestimento da lente da câmera — que, inclusive, me levou a escrever um aviso para os futuros donos de iPhones 7/7 Plus:

Tenha cuidado especial com o vidro recobrindo a lente da câmera, que foi riscada “bem facilmente”.

Mal sabíamos nós, então, que tal constatação seria o estopim para mais uma polêmica no mundo da Maçã. Primeiramente, logo após a publicação do teste, especulou-se que a Apple teria abandonado o uso da safira (o material com grau de dureza similar ao diamante utilizado na tela dos Apple Watches mais caros e nas lentes e botões de Início dos iPhones) nos seus smartphones, mesmo afirmando na sua lista de especificações técnicas que, sim, a safira está presente neles.

A especulação, inclusive, foi negada por Phil Schiller no Twitter:

Esses relatos sobre o iPhone 7 não ter safira sobre o Touch ID e/ou sobre a lente da câmera são verdadeiros?! #iPhone7

Não é verdade. A proteção da lente e o topo do botão de Início são [feitos de] safira. #iPhone7

O questionamento então arrefeceu até alguns dias atrás, quando Zack, o YouTuber por trás do canal JerryRigEverything, publicou mais um vídeo aprofundando-se na questão do material por trás (ou melhor, pela frente) da lente do iPhone:

O teste extremamente aprofundado iniciou-se comparando a safira de um relógio Tissot — marca que também emprega o material como revestimento — com aquela que cobre a câmera do iPhone 7. Enquanto o relógio foi riscado apenas com um mineral de classificação 8 na Escala de Mohs, a proteção da lente do iPhone foi maculada no grau 6, dois antes do aceitável, reforçando as dúvidas sobre a “legitimidade” da safira ali empregada.

Aqui, vale um pequeno adendo sobre a Escala de Mohs, utilizada para classificar a dureza dos materiais: o vidro comum possui grau 5 nesta escala, enquanto a safira pura possui grau 9 e o diamante, material mais duro encontrado na natureza, possui o grau 10 (máximo). Ou seja, teoricamente, sob nenhuma circunstância uma superfície dita de safira poderia riscar com um mineral no grau 6 de dureza.

Não satisfeito com os resultados, Zack levou a lente do iPhone para o laboratório e analisou sua composição com um microscópio eletrônico e uma máquina de raios-X fluorescentes. O vídeo explica tudo de uma forma bem técnica, mas falando bem por alto, a conclusão é de que a Apple não utiliza safira pura na lente dos seus smartphones, muito longe disso: o material é uma mistura de uma série de coisas, incluindo alumínio e um pouco de safira — que tem a sua concentração maior na parte externa (exposta) do que na porção interna.

Em outras palavras, o material utilizado pela Apple na lente dos iPhones é mais duro que vidro, porém não chega a ser tão resistente como a safira. Ao menos é o que diz o teste, mas — adivinha só — a Apple afirma outra coisa. Em comunicado oficial liberado à imprensa, a Maçã afirma:

A Apple confirma que a lente do iPhone 7 é de safira e, sob condições apropriadas de teste, apresenta a dureza e a limpidez esperadas do material.

Aprofundando-se mais nesta explicação para lá de insatisfatória, o blogueiro Rene Richie, do iMore, afirmou que, na verdade, a lente do iPhone não está sendo riscada no teste, e sim quebrada — que é o que acontece quando algo muito fino, como a lente, recebe uma pressão sem controle em uma área muito pequena (no caso, a ponta do objeto utilizado para “riscar” o material). Afinal, pressão = força/área (se você ainda lembra das aulas de Física). 😝

A proteção do relógio Tissot, por outro lado, resistiu mais à quebra por ser bem mais espessa, como afirma Richie — tal resultado pode ser visto no próprio vídeo, quando o YouTuber mostra os “riscos” no microscópio eletrônico. Ou seja, no fim das contas, os testes realizados não poderiam ser levados em conta pela falta de rigor técnico e condições específicas, é o que dizem a Apple e Richie. Você está riscando errado.

Em todo caso, tome cuidado com a lente do seu iPhone, não a exponha a diamantes ou materiais muito duros na Escala de Mohs e use filtro solar. Em você, no caso.

[via The Verge]

Posts relacionados

Comentários