Samsung perde recurso e ainda terá que pagar R$385,4 milhões à Apple por infração de patentes

A maré de azar recente da Samsung está tão braba que devem ter executivos da empresa explodindo em lágrimas rotineiramente na Coreia do Sul. Depois do problema com a sua nova menina dos olhos conhecida como Galaxy Note7, que tomou proporções inimagináveis e respingou até mesmo em suas máquinas de lavar, chega hoje a notícia que um recurso movido pela sul-coreana foi rejeitado pela Corte de Recursos dos Estados Unidos, e a obrigação de um pagamento considerável de US$119,6 milhões (aproximadamente R$385,4 milhões) à Apple continua valendo.

Apple vs. Samsung

A batalha judicial, que vem se arrastando desde 2011, começou quando a Apple acusou sua concorrente de infringir patentes relacionadas ao icônico (e agora friamente assassinado pela sua própria criadora) elemento de design “deslize para desbloquear” (“slide to unlock”). No último desdobramento do caso, em fevereiro deste ano, um painel da corte havia decidido que a Samsung não havia infringido as patentes da Maçã e estava desobrigada de pagar o valor a que havia sido previamente condenada.

Agora, esta mesma corte — desta vez composta por todos os seus membros — decidiu por 8 votos a 3 que a decisão tomada anteriormente pelo painel estava errada e não deveria ter dado ganho de causa à Samsung, ou seja, a fabricante do Galaxy volta a ter que pagar os quase US$120 milhões à Apple.

Este mesmo painel que favoreceu a Samsung em fevereiro também havia decidido que a Apple tinha infringido patentes da sul-coreana relacionadas a tecnologias de imagem digital e deveria pagar a ela US$158,4 mil (aproximadamente R$510,4 mil) em danos. Esta decisão também foi revertida hoje, com a revisão do caso.

Mesmo com as novidades, as ações da Apple (AAPL) não subiram significantemente nesta sexta-feira, operando agora em alta de 0,25%, a US$114,16. A Samsung (SSNLF), por outro lado, está vendo uma queda brutal de 15% nas suas ações pelos últimos dias — embora eu suspeite que esta decisão judicial seja o último dos fatores que contribuem para isso. Pena, porque se tem uma coisa que a Apple está precisando ultimamente, é de uma forte concorrência.

[via MacRumors]

Posts relacionados

Comentários