Empregados da Apple são acusados de tirar e compartilhar fotos pessoais de clientes e colegas

Apple Carindale

Na última quarta-feira, um escândalo assombrou uma das mais movimentadas lojas da Apple na Austrália (Carindale, em Brisbane). Segundo o The Courier Mail [matéria exclusiva para assinantes], alguns empregados foram flagrados pegando imagens dos aparelhos de clientes e tirando fotos de colegas/clientes mulheres para dar notas a seus corpos.

Depois de tirarem mais de 100 fotos e de pegarem imagens de celulares alheios, os empregados compartilhavam com outros de diversas lojas da Maçã na área de Queensland a fim de darem uma nota de 1 a 10 ao corpo da vítima.

O flagra aconteceu quando um dos empregados foi pego na sala de reparo vendo fotos no celular de uma cliente. Pelo que contaram ao The Courier Mail, quatro empregados foram acusados na loja de Carindale, mas o que descreveram como um comportamento “repugnante” estaria acontecendo também nas lojas em Queensland — e provavelmente também em Sydney.

Um deles descreveu como tudo acontecia:

Uma pessoa tirava uma foto e adicionava a um bate-papo e os participantes davam à pessoa, à sua bunda ou aos seus peitos uma classificação de 1 a 10 e, então, comentariam sobre isso. Todo mundo está se sentindo desconfortável; as mulheres que trabalham na loja não sabem como se sentirem porque a liderança não diz quem está envolvido. Impedir que elas saibam acaba deixando-os livres das consequências. Os responsáveis foram demitidos, mas e quanto aos clientes que foram afetados?

Depois que a notícia veio à tona, a Apple disse que investigaria o caso pois acreditam em “tratar todos igualmente e com respeito, sem tolerar esse tipo de comportamento”. Mesmo assim, depois de terem conduzido as investigações, alegaram que “não descobriram nenhuma evidência de que os dados de clientes ou fotos foram indevidamente transferidos ou que alguém foi fotografado por esses ex-empregados”.

Essa circunstância nos faz pensar se realmente nada foi achado ou apenas estão querendo que o assunto se dissipe. De qualquer maneira, esse tipo de conduta não é aceitável nem em ambientes públicos, quem dirá dentro de uma loja onde os clientes supostamente podem/devem confiar que suas informações e dados pessoais estão seguros.

[via 9to5Mac]

Posts relacionados

Comentários