Equipe médica utiliza iPhone em pesquisa para detectar cânceres e consegue 99% de precisão

Se existe uma área da qual Apple se gaba em contribuir com melhorias é a da saúde. Assumidamente, a empresa aposta suas fichas no Apple Watch para ser o dispositivo responsável por ajudar na melhoria da qualidade de vida das pessoas. Desta vez, entretanto, o aparelho responsável por ajudar pesquisas na saúde foi o iPhone.

A Universidade do Estado de Washington anunciou em seu site que uma equipe de pesquisadores liderada pelo professor assistente Lei Li conseguiu transformar o smartphone da Apple em um “laboratório portátil” de baixo custo capaz de oferecer a mesma qualidade de qualquer outro laboratório.

Ilustração de um smartphone como espectrômetro
Ilustração de um smartphone como espectrômetro

Li afirma que o laboratório portátil consegue detectar a Interleucina-61 (IL-6) — um marcador tumoral encontrado em pulmões, próstatas, fígados e seios — examinando as amostras por um espectrômetro. Esta estrutura, porém, não é inovadora; na verdade, o grande diferencial da criação é a habilidade de analisar até oito amostras diferentes de uma vez só. Desta maneira, a taxa de precisão do diagnóstico chega a 99%!

Os testes foram realizados em um iPhone 5, porém o professor relatou que está trabalhando em uma unidade ajustável para que possa se adequar a qualquer outro smartphone.

iPhone espectrômetro

A pesquisa já passou de testes para utilização em situações reais. A eficiência e a portabilidade da invenção são tamanhas que, além de poder ser utilizada em hospitais e clínicas nos Estados Unidos que tenham um grande número de amostras e poucos laboratórios, o professor diz que ela pode ser usada por médicos que trabalham em lugares remotos e não têm como transportar laboratórios inteiros consigo.

Isso permitiria levar a tecnologia para lugares onde o diagnóstico do câncer ainda não avançou muito ou ainda é caro demais. Uma iniciativa que, com certeza, vai poder salvar muita vidas!

[via 9to5Mac]

Posts relacionados

Comentários

2 comments

Deixe uma resposta