Analista acredita que Apple dará grande salto em realidade aumentada, usando tecnologia inclusive em carros autônomos

Realidade aumentada

Recentemente, noticiamos que a Apple teria descartado a fabricação de um carro elétrico, focando-se agora em um sistema para veículos autônomos, e que dúzias de ex-engenheiros da BlackBerry estariam desenvolvendo um sistema operacional automotivo para ela no Canadá.

Hoje o analista Ming-Chi Kuo, da KGI Securities, falou um pouco sobre quais seriam os reais planos atuais da empresa. Segundo ele, a Apple estaria investindo fortemente em tecnologias de realidade aumentada (augmented reality, ou AR) a fim de colocá-la “três a cinco anos à frente da concorrência” e que essas poderiam ser utilizadas em carros autônomos.

Kuo lembra que vários dos grandes sucessos da Apple até hoje basearam-se em interfaces homem-máquina — tais como o mouse (no Mac), a Click Wheel (no iPod) e as telas multi-touch (do iPhone e do iPad) —, portanto AR seria a próxima delas. As novas tecnologias serviriam tanto para refinar/aprimorar os produtos que conhecemos hoje quanto para equipar futuros projetos, e já veríamos os primeiros frutos disso nos próximos 1-2 anos (começando no iPhone).

É difícil prevermos exatamente que tipos de “experiências inovadoras” surgirão a partir daí, até porque os exemplos de uso de AR que vimos até hoje não foram lá nada revolucionários. Mas Kuo prevê que os mercados tanto de realidade aumentada quanto virtual crescerão de US$40-50 bilhões em 2018 para US$150 bilhões em 2020, ou seja, se ele estiver certo vem coisa grande por aí.

[via AppleInsider]

Posts relacionados

Comentários