Conheça o Setapp, o primeiro serviço de assinatura de aplicativos para Mac [atualizado]

O sistema de compra e venda de softwares é tão antigo quanto a própria invenção dos computadores. Por décadas, nos acostumamos a pagar um preço fixo para utilizar tal programa ou, como vem se tornando mais comum de uns tempos para cá, desembolsar um valor mensal numa assinatura para um aplicativo ou uma série deles — seja o Office 365 ou a Creative Cloud, da Adobe.

O modelo das lojas de aplicativos para desktop, entretanto, não pegou da forma como deveria — especialmente a Mac App Store, que sofre com uma inegável impaciência da Apple, provinda diretamente do seu relativo descaso com a própria linha de Macs. Para suprir esta lacuna de uma fonte de aplicativos moderna, segura e confiável, a MacPaw — produtora de apps populares como o CleanMyMac — está lançando o Setapp.

Setapp

O que é o Setapp? Basicamente, podemos classificá-lo como uma espécie de Netflix de aplicativos para Mac. Você paga um valor mensal — de US$10, atualmente — e instala um pequeno aplicativo no seu Mac, que colocará uma pasta “Setapp” nos seus favoritos do Finder. Dentro desta pasta, aparece o menu de aplicativos disponíveis — para instalar qualquer um, basta clicar duas vezes e em poucos instantes ele estará rodando, mesmo sem conexão com a internet.

Por enquanto, o Setapp conta com cerca de 45 aplicativos de alta qualidade — entre eles os da própria MacPaw, como CleanMyMac, Gemini e Hider, mas também outros títulos de renome como CodeRunner, Blogo, RapidWeaver e Ulysses. Todos são atualizados automaticamente conforme os updates são liberados pelas suas produtoras e funcionam enquanto o usuário pagar pela assinatura. Além disso, todos contam com sistemas avançados de proteção contra pirataria no seu próprio código-fonte, impedindo que cópias ilegais dos softwares se espalhem pela web.

A ideia da produtora é chegar a um número em torno de 300 aplicativos, no máximo — o foco deles é oferecer qualidade acima de tudo, em vez da quantidade que é característica da MAS. Segundo Oleksandr Kosovan (fundador da MacPaw), em entrevista para o The Next Web, o problema da loja de aplicativos oficial do macOS é justamente o excesso de opções; muitos aplicativos são abandonados sem atualizações há anos, uma série de outros não apresenta um nível de qualidade satisfatório e, pior, uma boa quantidade nem pode ser vendida na loja por causa das regras estritas da Apple relacionadas ao sandbox.

Setapp em funcionamento

O Setapp vem para, teoricamente, solucionar estes problemas e, ainda, oferecer um modo de repasse de lucros mais justo para com os desenvolvedores. De toda a receita gerada pelo serviço, 70% é repassada para eles diretamente, como é de costume. Os outros 30% serão da MacPaw, mas a empresa distribuirá uma parte desta fatia como um “bônus” aos desenvolvedores que mais atraírem assinantes para o serviço, estimulando nos parceiros um afinco em oferecer sempre os melhores produtos possíveis.

Por enquanto, o Setapp encontra-se numa fase de testes fechada, com convites liberados paulatinamente — é possível solicitar um convite no site oficial do serviço. Em breve começará a fase beta pública, para um lançamento geral no início do ano que vem. A intenção é excelente e, dependendo dos jogadores que comprarem a ideia, pode vir a ser o futuro da distribuição de software — que a Apple deixou passar. Vamos observar.

Atualização · 06/12/2016 às 16:00

O Setapp anunciou hoje o início da sua fase beta pública, liberando, inicialmente, convites para os leitores de alguns sites estrangeiros sobre o universo Apple como o MacRumors. Eu, entretanto, enviei meu endereço de email e recebi o convite imediatamente sem recorrer a estes benefícios, portanto, é bem possível que você também consiga, caso tenha interesse; basta acessar o site deles e clicar em “Join beta”.

É bom lembrar que a fase beta do Setapp é gratuita e os testadores ganharão um mês extra após o lançamento da versão final do serviço, em janeiro — após isso, todos deveremos pagar os US$10 previamente anunciados se quisermos continuar desfrutando dos programas.

Posts relacionados

Comentários