Se o YouTube provou alguma coisa para o mundo é que as pessoas estão sempre ávidas para verem seus gadgets favoritos serem sumariamente destruídos por quedas, marteladas, microondas, prensas hidráulicas ou liquidificadores. O canal EverythingApplePro, entretanto, está fazendo algo ligeiramente diferente — algo que, além da destruição, serve como uma espécie de teste e de alerta.

O canal obteve um USB Killer, o infame dispositivo de US$50 idêntico a um pendrive que promete “matar” qualquer dispositivo eletrônico. Ele faz isto liberando, no momento em que é conectado, uma corrente elétrica absurdamente alta (gerada por uma tensão de 300V), que instantaneamente “frita” a placa-mãe do dispositivo em questão — o que acontece porque entradas USB não dispõem das proteções de sobrecarga energética que as portas carregadoras geralmente trazem.

O pior de tudo é que você mesmo pode construir um USB Killer em casa com algumas peças de um flash de câmera e uma pilha AA. Mas é melhor não espalhar isso por aí…

Enfim: o fato é que o canal resolveu testar o seu brinquedinho com uma série de produtos. Alguns deles sobreviveram à provação, como a GoPro HERO5 (que não recebe energia pela porta USB-C) e um iPhone 4, provavelmente por conta do adaptador não passar energia o suficiente. O iPad Pro de 9,7 polegadas apresentou um comportamento bizarro na tela ao ser invadido pelo USB Killer, mas saiu intacto, enquanto o Galaxy Note7 surpreendentemente não explodiu e apenas viu sua capacidade de carregamento ser incapacitada.

Por outro lado, o novo MacBook Pro não resistiu ao teste e morreu instantaneamente ao ter o USB Killer conectado. Um rumor antigo de que os computadores da Apple teriam uma proteção mais robusta a sobrecargas elétricas, portanto, foi desconstruído em questão de segundos. Curiosamente, o adaptador USB-A para USB-C que funcionou para matar o MacBook foi o fornecido pelo Google na caixa do seu novo smartphone Pixel — aliás, outro dispositivo sumariamente frito pelo aterrorizante pendrive!

Portanto, se podemos tirar alguma lição disso tudo, é não conectar qualquer pendrive anônima nas preciosas portas USB do seu computador. Você pode acabar tendo uma dor de cabeça deveras potente.

[via The Next Web]

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários