Carta oficial da Apple mais uma vez dá a entender que a empresa está trabalhando em veículos autoguiados

Carro escondido

Como ficamos sabendo em outubro, a Apple teria deixado seus planos de criar um carro elétrico para focar-se somente em veículos autoguiados. Pois novas evidências confirmam que a empresa está interessada em entrar nesse ramo.

Conforme divulgou o VentureBeat, a Maçã escreveu uma carta à Administração Nacional de Segurança no Tráfego Rodoviário dos Estados Unidos (U.S. National Highway Traffic Safety Administration, ou NHTSA), assinada pelo seu diretor de integridade de produtos, Steve Kenner, afirmando que tem interesse em “aprendizado de máquina (machine learning) e automação”:

A Apple usa aprendizado de máquina para tornar seus produtos e serviços mais inteligentes, mais intuitivos e mais pessoais. A empresa está investindo bastante no aprendizado de máquina e em automação, e está animada sobre o potencial de sistemas automatizados em muitas áreas, incluindo a de transporte.

Na carta, a Apple lembra que fabricantes de automóveis já estabelecidos no ramo não precisam pedir isenções ao Federal Motor Vehicle Safety Standards (FMVSS, ou “Normas Federais de Segurança para Veículos Automotores”) para testarem carros em estradas públicas devido ao Ato de Fixação de Transporte de Superfície da América (Fixing America’s Surface Transportation Act, ou FAST). Entretanto, quem é novo na indústria automobilística não consegue o mesmo benefício por esta lei; aí, é feito um pedido para que a mesma regra se aplique a novas empresas a fim de promover uma “competição justa” e encorajar inovações.

Além disso, também é proposto na carta que haja um programa de compartilhamento de dados entre as empresas, principalmente quanto a informações sobre batidas ou (quase) acidentes.

Os dados devem ser suficientes para reconstruir o evento, incluindo as séries temporais da cinemática do veículo e as características de estradas e objetos. Ao compartilhar dados, a indústria irá construir um conjunto de dados mais abrangente do que qualquer empresa poderia criar sozinha.

Mesmo com a proposta, privacidade continua algo primordial para a Apple, que alega não ser necessário sacrificar a privacidade quando se compartilha dados: “A Apple acredita que as empresas devem investir os recursos necessários para proteger o direito fundamental dos indivíduos à privacidade.”

Confirmando a carta e o interesse da Apple em melhorar as leis para veículos autoguiados, um porta-voz da empresa deu seu parecer ao Financial Times:

Nós fornecemos comentários à NHTSA porque a Apple está investindo em aprendizagem de máquinas e sistemas autônomos. Há muitas aplicações possíveis para essas tecnologias, incluindo o futuro do transporte, por isso queremos trabalhar com a NHTSA para ajudar a definir as melhores práticas para a indústria.

Apesar de ser interessante que um representante fale — mesmo que brevemente — à imprensa, não há muitas informações nem na carta nem no pronunciamento que nos levem a confirmar definitivamente que exista um veículo sendo fabricado pela empresa. Por outro lado, o interesse por sistemas autônomos e “melhores práticas para a indústria” acaba sendo muito suspeito.

[via MacRumors]

Posts relacionados

Comentários