Apple precisou pagar US$450 mil por não tratar devidamente lixos eletrônicos

A Apple aceitou pagar uma quantia de US$450 mil à Agência de Proteção Ambiental (Environmental Protection Agency) por alegações de que ela estaria deixando de tratar adequadamente seus lixos eletrônicos em Cupertino e Sunnyvale (ambas na Califórnia, Estados Unidos).

Publicidade

Entre 2011 e 2012, a Maçã estaria supostamente operando uma instalação de trituramento de resíduos eletrônicos sem que informasse ao Departamento de Controle de Substâncias Tóxicas (Department of Toxic Substances Control), como relatou a Reuters. Além disso, houve também alegações de pó de metais vindo de trituradores que processaram por volta de 500 mil quilos de resíduo até que fechasse, em janeiro de 2013.

Após isso, outra instalação de trituramento foi aberta em Sunnyvale, onde processou mais de 300 mil quilos de lixo, de novo sem que o departamento estivesse sabendo. A situação nessa instalação é ainda pior, pois os auditores do departamento disseram ter encontrado poeira tóxica em lixões que não estavam autorizados a lidar com esse tipo de resíduo tóxico.

Alisha Johnson, representante da Apple, deu seu parecer em um email para a Reuters:

Publicidade

Este assunto envolve uma supervisão no arquivamento de papelada para fechar uma de nossas instalações de reciclagem como parte de nossa expansão para um local maior. Trabalhamos em estreita colaboração [com o Departamento de Controle de Substâncias Tóxicas] para garantir que, no futuro, teremos as permissões adequadas para o nosso local atual. Como fazemos com todas as nossas instalações, seguimos nosso rigoroso conjunto de padrões de saúde e segurança, que vão muito além dos requisitos legais.

É, Apple, faz tanta propaganda sobre o quanto correta é em relação ao meio ambiente e dá uma pisada na bola dessas? Que feio… 😝

·   ·   ·

Mas convenhamos que todos pisamos na bola de vez em quando, né? Parece-nos que este é um caso estanque e já há outra notícia circulando sobre a boa intenção da Apple em relação ao meio ambiente.

Publicidade

Parque eólico energia limpa meio ambiente

A Maçã juntou forças com a maior empresa de fabricação de turbinas do mundo, a Xinjiang Goldwind Science & Technology, a fim de trazer energia limpa ao seu processo de produção e fabricação para as instalações dos parceiros da Apple na China, conforme noticiou o South China Morning Post.

Uma das subsidiárias da Goldwind será responsável por construir e operar parques eólicos e distribuir energia limpa para fábricas, possivelmente as conhecidas Foxconn e Pegatron. Apesar de não ter sido revelado exatamente os valores envolvidos nessa jornada, documentos mostram que as duas empresas terão grande participação tanto financeiramente quanto nas operações, já que tudo precisará passar por aprovação unânime por seus diretores.

Publicidade

Esta é uma das atitudes para tentar o máximo possível utilizar 100% de energia limpa em suas operações, como se comprometeu em setembro. Talvez seja até por incidentes como o relatado no início deste post que a empresa tenha se “mexido” para prejudicar menos o meio ambiente.

[via AppleInsider, MacRumors]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…