Nova versão do Opera inclui, entre outras novidades, um conversor de moedas nativo

O Opera, um dos navegadores mais conhecidos de usuários Mac, Windows e Linux, está completando 20 anos(!) e acaba de incorporar funcionalidades muito interessantes.

Uma das principais novidades da nova versão do navegador é um conversor de moedas nativo. E como funciona é realmente muito fácil: basta você selecionar o preço em qualquer moeda que a conversão aparecerá (de acordo com as suas configurações).

Conversor de moedas nativo do Opera 42

Na nota oficial, Krystian Kolondra afirma que a decisão de implementar essa novidade é para beneficiar as compras e vendas online.

O comércio eletrônico transfronteiriço está crescendo em todo o mundo. De acordo com uma pesquisa, dentro de quatro anos, 45% dos compradores online em todo o mundo comprarão produtos em lojas online estrangeiras. Existem muitos países onde mais de 50% das pessoas já o fazem.

Por enquanto, a versão 42 do Opera tem 32 opções de moedas, as quais são calculadas de acordo com os valores do Banco Central Europeu.

Se você instalar o navegador em português do Brasil, a moeda já estará configurada com BRL (reais). Para modificar ou desativar esta opção, basta ir em Preferências » Navegador » Interface do usuário e escolher » Ao selecionar o texto, converter a moeda para BRL.

Além dessa novidade, outras que já foram anunciadas também estão presentes nesta nova versão, como um serviço VPN embutido, recurso de economizar bateria, etc.

A empresa norueguesa continua inovando depois de tanto tempo no mercado, mesmo estando em processo de negociação para passar as operações mobile e desktop do Opera para o consórcio chinês do grupo Qihoo 360. De acordo com notícias, o valor já estaria por volta de US$600 milhões (apesar de ter iniciado em US$1,2 bilhão). Esperamos que, mesmo repassando as operações, a qualidade continue a mesma.

Baixe aqui a versão 42 do Opera para desktop — e aproveite também o navegador para iOS com a ferramenta mobile gratuita de VPN.


Desculpe, app não encontrado.


Desculpe, app não encontrado.

[via TechCrunch]

Posts relacionados

Comentários