Apple continua realizando expansões, parcerias e contratações para o seu app de Mapas

A Apple continua expandindo as funcionalidades do Mapas ao redor do mundo. Desta vez, os agraciados com rotas de transportes públicos nos Estados Unidos foram o Estado de Minneapolis (mais especificamente na cidade de Saint Paul) e também Salt Lake City, em Utah.

Além das rotineiras expansões de transportes públicos, agora será possível consultar no Mapas as estações de recarga para carros elétricos. Esta novidade se concretizou graças a uma parceria da Maçã com a ChargePoint, empresa especializada em instalações desse tipo de estação de recarga. Por enquanto, as estações da empresa estão distribuídas apenas pelos EUA e pelo Canadá.

Postos de recarga EV Mapas

Muito provavelmente teria sido a ChargePoint, a tal empresa da qual se falou em maio, quando ainda havia rumores de um carro elétrico da Apple. Até então, conversas com esse tipo de empresa e contratações de empregados na área teriam tudo a ver com um suposto “Apple Car”, ideia que depois foi descartada para dar lugar a rumores sobre um sistema para veículo autônomos.

Assim como as parcerias, as contratações continuam a acontecer, agora com engenheiros do HERE, o sistema de mapas da Nokia. O Business Insider apontou diversas contratações nos últimos meses, baseando-se em perfis do LinkedIn. Entre engenheiros sênior de software, gerentes de produto, até o cargo de diretor no HERE, os seguintes nomes estão agora trabalhando para a Apple, em equipes do Mapas: Khang Tran, Gilbert Schulz, Konstantin Sinitsyn, Manfred Reich, Andrey Arsentyev e Torsten Krenz.

O HERE, que tem sede em Berlim, pertence às empresas alemãs Audi, BMW e Faimler. Interessantemente, os empregados continuarão a trabalhar na capital alemã, porém não se sabe se remotamente ou se existe um escritório da Apple lá que ninguém saiba. Rumores anteriormente sugeriram que havia um centro de pesquisa e desenvolvimento operando “secretamente” em Berlim e seria totalmente voltado à produção do tal carro da Maçã.

Se essas investidas serão realmente só para melhorar o sistema do Mapas ou para entrar um pouco mais no ramo automotivo, só o tempo dirá.

[via MacRumors: 1, 2; 9to5Mac: 1, 2]

Posts relacionados

Comentários