Apple consegue nota “A” no ranking de empresas de tecnologia mais “verdes” do Greenpeace

O Greenpeace mais uma vez listou [PDF] as empresas de tecnologia mais “verdes” de acordo com as suas performances em transparência energética, assim como energia e procedimentos renováveis. Entre as diversas gigantes, a Apple conseguiu se destacar, alcançando o primeiro lugar — pelo terceiro ano consecutivo — no ranking geral de empresas.

Publicidade

Ranking do Greenpeace com as empresas mais verdes

Graças à liderança e à advocacia de empresas como Apple, Google, Facebook e Switch, estamos vendo a indústria de tecnologia fazer grandes avanços no sentido de alimentar a internet com energia limpa.

Gary Cook, analista sênior de TI da Greenpeace.

A mais bem avaliada entre todos os segmentos, recebendo nota A com 100% de energia limpa, foi a Switch, empresa de telecomunicações que desenvolve centros de processamento de dados, sediada em Nevada (Estados Unidos). A Apple vem logo em seguida, também com nota A, mas com 83% de energia limpa. Outras empresas que também receberam nota A foram Facebook (67%) e Google (56%).

De acordo com o relatório, a Apple “desempenhou um papel catalisador dentro da sua cadeia de fornecimento de TI, impulsionando outros centros de TI de dados e operadores de nuvem a seguir o mesmo caminho de operações com energia renovável”. De fato, a empresa tem tentado tornar todas as suas redes de produção mais verdes, além de estar criando o seu novo campus inteiramente com energia renovável.

Publicidade

Existem ainda muitas empresas que precisam entrar nessa onda para que possam ajudar a diminuir a emissão de dióxido de carbono, principalmente as fábricas pela Ásia. A esperança é que, logo, estas grandes empresas consigam mostrar às outras os benefícios em transformar as suas operações em processos cada vez mais verdes.

[via MacRumors]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…