Programas de troca de iPhone no Brasil: será que valem a pena? Confira a nossa análise! [atualizado 2x]

Olhando para os smartphones nas mãos de todos nós, percebemos quão rápido um aparelho é considerado defasado. Um ano no ramo da tecnologia é um período grande demais pelo fato de novas tendências surgirem a todo o momento e, junto a elas, novas necessidades.

Quem é entusiasta acaba caindo na tentação de sempre querer colocar as mãos nas novidades mais fresquinhas. Entretanto, como é sabido, os produtos da Apple não são lá o que se digam “baratos” e, para os brasileiros, a dificuldade é ainda maior. Por esse fato, tendemos a ficar por um bom tempo com nossos iPhones “defasados”, apenas babando nos modelos mais novos.

Para incentivar os usuários a trocarem de aparelhos todos os anos (e gastarem também, né?), a Apple criou dois programas de troca: o Reuse and Recycling Program, no qual o usuário pode levar o seu aparelho a uma loja e receber um Gift Card (cartão-presente) para ajudar na compra de um aparelho mais novo, e o iPhone Upgrade Program, que permite financiar um aparelho por dois anos, com possibilidade de troca pelo modelo recém-lançado após 12 meses de plano.

Como você pode imaginar, nenhuma dessas opções foi lançada (ainda?) pela Apple aqui no Brasil. Porém, com certeza você já deve ter visto/ouvido propostas muito parecidas vindo de lojas e até de operadoras. O que muitas pessoas se perguntam é: vale realmente a pena? Nosso leitor Bruno Rossini sugeriu que analisássemos esses programas e fizéssemos um comparativo para saber as reais vantagens deles. Apesar das muitas particularidades de cada um desses programas, topamos o desafio.

Do velho ao novo

iPhone original e iPhone 7 lado a lado

Uma das “oportunidades” que pipocaram pelas operadoras e em diversas lojas pelo Brasil foi a de você “vender” o seu aparelho antigo e receber créditos/descontos na compra de um aparelho mais novo (o que seria o mais perto do Reuse and Recycling Program, da Apple).

Nós analisamos os mais conhecidos: o iPlace UpGrade, o Oi Troca Fácil, o TIM Next, o Troca Inteligente Saraiva e o VIVO Renova.

Os nomes e os processos burocráticos são um pouco diferentes para cada um, porém a essência é a mesma. Há duas situações em que você *não* conseguirá “vender” o seu aparelho: se ele tiver sido comprado no exterior ou se não ligar/carregar mais. Se o seu aparelho entrar em uma destas situações, esqueça esses programas de troca. Se ele tiver sido comprado no Brasil e estiver ligando corretamente, irão verificar o IMEI1 para ter certeza de que o aparelho não está bloqueado (no caso de roubo ou perda). Depois, entra em cena avaliação física do aparelho para, só então, saber quanto ele vale (quanto mais marcas, arranhões, etc., mas desvalorizado ele será).

Nos sites dos programas iPlace, Oi e Vivo, é possível ter uma base de quanto os aparelhos custariam; todavia, para saber os valores na TIM e na Saraiva, eu precisei me deslocar até uma loja física para analisar o aparelho — é claro, todos vão passar pelo processo de análise, mas é bom ter uma noção já pelo site (na iPlace é possível enviar por SEDEX para ser avaliado, mas demora um pouco mais).

Para termos uma base, criei a tabela abaixo analisando os valores sugeridos nos sites para o aparelho mais antigo que aceitavam (um iPhone 4 de 8GB) e o mais novo/topo-de-linha anterior ao atual modelo (um iPhone 6s Plus de 128GB); também adicionei na tabela um “intermediário”, que seria o meu próprio (iPhone 5s de 32GB) já que, além de avaliar pelos sites, o levei comigo às lojas físicas. Para deixar a comparação mais gritante, também adicionei à tabela os preços do site Brused, que compra o seu aparelho usado em bom estado (com ou sem acessórios/caixa).

Aparelho iPlace UpGrade Oi Troca Fácil Troca Inteligente Saraiva VIVO Renova Brused
iPhone 4 de 8GB De R$402 a R$853 Até R$73 Avaliação somente
em lojas físicas
Até R$127 R$1604
iPhone 5s de 32GB De R$505 a R$5806 Até R$532 Avaliado em R$5807 Até R$650 R$8058
iPhone 6s Plus de 128GB De R$2509 a R$2.30010 Até R$1.848 Avaliação somente
em lojas físicas
Até R$2.400 R$1.83511

Nota: no TIM Next não foi possível obter valores aproximados pois a máquina que avalia estava quebrada na loja física e não há informação nenhuma no site; o atendente também não soube informar a média de preços.

Como pode ser visto, em muitos casos o valor sequer chega à metade do que o aparelho vale (mesmo sendo um modelo relativamente antigo, no Brasil esses valores ainda são altos). Essa ideia ainda foi comprovada pelo atendente de uma das lojas12 o qual disse, sigilosamente, que o meu iPhone 5s estava “bom demais” para trocar pois o máximo que ofereceriam seria R$400 e que eu conseguiria mais do que isso “lá fora”.

Ou seja, se a sua intenção é vendê-lo para conseguir o máximo de dinheiro possível para “abater” no valor de um novo, com certeza a melhor opção é vender no MM Fórum, no Mercado Livre, na OLX, etc.; entretanto, se a sua intenção é apenas “se livrar” do aparelho antigo sem ter “dores de cabeça”, as opções acima podem ser uma boa.

É aquela velha história que acontece em qualquer mercado: a comodidade tem o seu preço. Se você vender o seu carro por conta própria, vai conseguir um valor mais alto do que se der ele na troca por um novo em alguma concessionária. O mesmo conceito se aplica aqui, até mesmo na questão do crédito: nenhum desses programas lhe dará o dinheiro em si, somente crédito/desconto para comprar um aparelho novo na própria loja (na iPlace pelo menos é possível usar o valor para comprar outros produtos, não apenas iPhones).

Do novo ao novo

iPhone 7 Plus jet black de costas e iPhone 7 jet black de frente

Os programas de troca que provavelmente deixam os possíveis clientes com mais pulga atrás da orelha são aqueles que exigem fidelidade. Se assemelhando muito ao iPhone Upgrade Program da Apple, temos no Brasil duas opções para “atualizar o seu iPhone todo ano”: o Claro up e o iPlace Refresh.

Eles funcionam basicamente da mesma forma: você compra um iPhone novo pelo programa e assina um contrato de pagamento em 24x; a partir da 12ª parcela, você pode retornar à loja e “dar” o mesmo celular para “quitar” todo o restante das parcelas. Só que, para trocar pelo modelo mais recente, você precisa renovar o seu contrato. Resumindo: se você quiser trocar o seu aparelho por um mais atual *todos os anos*, continuará pagando indefinidamente até que a morte vos separe — ou até que você queira parar de renovar (então, você ficará com o aparelho, porém terá que fazer o pagamento até o fim; as 24 parcelas do Claro up ou as 20 do iPlace Refresh).

No iPlace Refresh, você pode escolher não pagar nenhuma entrada, dividindo o valor em 20x iguais, ou dividir em 24x e pagar uma entrada de R$600 a R$1.200 em dinheiro, no débito ou até pelo UpGrade (levando o seu celular antigo). As parcelas são pagas por boleto (entregues no ato da compra) e possuem juros de 2,69% ao mês + IOF13. Uma das vantagens é que você não tem vínculo com operadora nenhuma (no sentido de planos pré ou pós-pagos).

Já no Claro up, você concorda em pagar 24 parcelas (sem entrada nem juros), sendo 12 no cartão e 12 na fatura (a primeira parcela é debitada no mês seguinte à compra). O ônus pode ser o vínculo que é necessário ter com a operadora. Junto do aparelho, é obrigatória a contratação de um dos planos pós-pagos a partir do de 4GB (R$160 mensais), o que acaba pesando no preço.

Mas, diferentemente do iPlace Refresh, o Claro up possui algo interessante: um seguro contra quedas acidentais, oxidação ou furto/roubo (saiba todos os detalhes neste link). Caso seja necessário acioná-lo, a franquia paga é de 25% do valor total do aparelho dentro do programa (sim, aquelas 24 robustas parcelas), tendo direito a uma troca de aparelho (reposição) no período de 12 meses e/ou reparos ilimitados.

Ambos os programas analisam o seu crédito para verificar se você está apto (financeiramente falando) a firmar esse compromisso. Além de considerar se o seu nome está limpo, também pode entrar na jogada o quanto você “movimenta” no seu CPF (ou seja, o quanto de compras você faz com ele). Esse processo acontece todas as vezes que você quiser renovar o contrato.

Outro procedimento que necessariamente ocorrerá é a análise das condições do aparelho em si: se ele tiver pequenos arranhões (alô, iPhone 7 preto brilhante!), não tem tantos problemas; porém, se o estado dele não estiver bom, você não poderá utilizá-lo para “quitar” as parcelas restantes e precisará pagar até o 24º mês (e aqui entra uma discussão um pouco subjetiva do que é um aparelho em estado bom).

Valores

Tendo explicado os programas, vamos analisar os valores de perto para ter certeza de que eles valem a pena.

No Claro up, como eu disse, é necessário contratar também um plano pós-pago — o menor disponível no momento da nossa pesquisa para o artigo era o de 4GB com 300 minutos por R$160 mensais. E, como em cada loja há um preço diferenciado, a opção mais barata (iPhone 7 de 32GB) que encontrei em uma loja aonde fui, na cidade que moro (Rio de Janeiro), custava R$140 sem juros (diferente dos R$120 divulgados pelo site).

Ou seja, você pagaria (aparelho + plano) 12x de R$300 (totalizando R$3.600) *se* você trocasse pelo próximo aparelho depois da 12ª parcela e não acionasse o seguro. Já se, por algum motivo, você preferir ou precisar pagar as 24 parcelas e não trocar seu aparelho, ele sairia por R$7.200 (também sem acionar o seguro, que somaria mais 25% deste valor na conta).

A fim de deixar tudo mais degustável, montei uma tabela e também levei em conta os valores com acionamento do seguro do Claro up (25% do valor total do aparelho, ou seja, por volta de R$840) e, para os planos fora do programa, agreguei também os valores sem nenhum seguro ou com um contratado/pago por fora. Escolhemos o BemMaisSeguro.com, que oferece proteção contra roubo, quebra acidental e contato com líquidos. Simulamos a contratação para um iPhone 7 de 32GB e ficou por 11x de R$57 (a empresa calcula em cima do valor do mercado, no caso, R$3.500); ele tem carência de 3 e vigência de 12 meses. Caso acionado, é cobrada uma franquia de 28% do valor do aparelho.

Plano Valor do iPhone Valor do plano Total (sem acionar o seguro) Total (acionando o seguro)
Claro up em 12x
Plano 4GB (300 min.)
R$1.680 (12x de R$140) R$1.920 (12x de R$160) R$3.600 R$4.440
Claro up em 24x
Plano 4GB (300 min.)
R$3.360 (24x de R$140) R$3.840 (24x de R$160) R$7.200 R$8.040
Aparelho (12x)
Claro pós 2GB (90min.)
R$3.228 R$1.080 (12x de R$90) R$4.30814
R$4.93515
R$5.91516
Aparelho (12x)
Claro pós 4GB (300 min.)
R$3.060 R$1.920 (12x de R$160) R$4.90817
R$5.60718
R$6.587
Aparelho (12x)
Claro pré (recarga de R$12-50)
R$3.500 R$144 (12x de R$12)
ou
R$600 (12x de R$50)
R$3.644 (R$12)
R$4.100 (R$50)19
ou
R$4.271 (R$12)
R$4.727 (R$50)20
R$5.251 (R$12)
R$5.707 (R$50)

No iPlace Refresh, o que fiz foi listar os preços com as diferentes entradas, juros de 2,69% a.m. e IOF de 3% ao mês, comparando-os ao preço do aparelho fora do programa. Também somei o valor do BemMaisSeguro.com em cima de R$3.500, apesar de a iPlace oferecer seguro próprio (12x de R$65).

Importante: é preciso ainda adicionar às contas abaixo o valor de algum plano em alguma operadora (você pode se basear nos preços de planos da Claro que utilizamos na tabela anterior).

Aparelho (sem plano ou seguro) Aparelho + seguro (sem acionar) Aparelho + seguro (acionando)
iPlace Refresh em 12x iguais de R$154
com entrada de R$600
R$2.448 R$3.075 R$4.055
iPlace Refresh em 12x iguais de R$119
com entrada de R$1.200
R$2.628 R$3.255 R$4.235
iPlace Refresh em 24x iguais de R$154
com entrada de R$600
R$4.296 R$4.923 R$5.903
iPlace Refresh em 24x iguais de R$119
com entrada de R$1.200
R$4.056 R$4.683 R$5.663
iPlace UpGrade em 12x iguais de R$292 R$3.505 R$4.123 R$5.112
iPlace UpGrade à vista R$3.080 R$3.707 R$4.687

Afinal, programas de troca com fidelidade valem a pena?

Os números estão aí acima para serem analisados. Só que, como você deve imaginar, nada é tão simples quanto parece. Precisamos ter em mente que existem diferentes modelos e armazenamentos, vários planos e até a opção (ou não) de colocar um seguro em seu aparelho. Isso sem contar que há pessoas que amam trocar de iPhone todo ano e outras que não se importam com isso. Portanto, não existiria a possibilidade de listarmos todas essas possibilidades aqui e traçarmos todos os possíveis perfis de pessoas; nossa intenção foi realmente dar uma base para que você possa analisar o que mais se adequa ao seu perfil.

Uma dos argumentos contra o Claro up que muitos citam é que seria mais vantajoso comprar um aparelho fora do programa e vendê-lo depois de um ano, o que significaria um “abatimento” no valor pago a princípio. Todavia, se considerarmos o valor pago somente pelo aparelho (sem o plano) em um período de um ano, ele sairia por R$1.680. Se o aparelho for comprado fora do programa e vendido depois de um ano, só valerá a pena dependendo do valor de venda conseguido; considerando isso, nós conseguimos pesar se algum dinheiro é “perdido” ou não nesse tipo de programa.

Em relação ao iPlace Refresh, ainda é preciso considerar o valor de algum plano, então vai ficar mais caro. Entretanto, como nesse programa não existe obrigação em qual operadora ou plano você deve contratar, também pode ser uma opção para quem já tem um(a) plano/operadora específico(a).

Dito tudo isto, à conclusão quem chega é você. De qualquer maneira, esperamos ter ajudado pelo menos um pouco, contribuindo com as informações e os preços mais relevantes. Analise suas possibilidade$, necessidades e vá fundo (ou não). 😜

Atualização · 19/01/2017 às 12:30

A partir de algumas confirmações sobre os valores de pagamento do iPlace Refresh, modificamos a tabela. Na verdade, os juros e o IOF já estão diluídos nas parcelas iguais, o que definitivamente torna os preços dele muito mais baratos.

Atualização II · 19/01/2017 às 16:49

Também corrigimos alguns valores referentes ao Claro up.

Posts relacionados

Comentários

94 comments

  1. Ano passado quando fui vender meu 6S Plus 64GB fui na IPlace,avaliaram em R$1200.
    Vendi mesmo mês pelo Mercado Livre por R$2800.
    O Telefone estava Intacto sem detalhes,caixa com todos acessórios sem uso com NF e 2 meses de garantia.
    Estes programas de BuyBack são verdadeiras piadas.

  2. Ah.. a loja tem que ganhar também né? eles tem funcionário pra pagar (e seus encargos trabalhistas).. tem conta.. tem aluguel de espaço.. e tem o lucro do dono da loja..

    Eles vendem a facilidade de não ter que procurar alguém.. tudo tem seu preço. Pra gente que frequenta sites de tecnologia, que lida bem com os produtos.. que saberia comprar e vender aqui no fórum, compensa claro a gente ter este “trabalho”.

  3. Eu tenho cada vez menos interesse em trocar de iPhone. Troquei o 6 pelo 6s e me arrependi, não mudou em NADA minha experiência. O 7 não tem tbm nenhum atrativo

  4. Quando estava pra sair o iPhone 7 no Brasil, os preços do 6s caíram bem (ainda meio salgados, mas mais em conta do que o 6 quando foi lançado…). Peguei meu 6 Plus de 16Gb, fui numa iPlace, avaliaram em 1.100,00 (praticamente impecável – cuido muito bem das minhas coisas), dei de entrada num 6s Plus de 64Gb dividindo o restante em 10x sem juros. Pra quem não tem apego emocional nenhum por seus dispositivos, acho uma troca mais vantajosa do que esses planos de upgrade, que são um golpe de espada samurai nas costas, além de correr de fidelização de operadora (altos estresses que eu tive antes da portabilidade chegar ao Rio de Janeiro).

  5. Posso estar enganado, mas acho que no caso do iPlace Refresh, o valor da parcela que eles informam já vem com o juro e IOF calculados. No cálculo acima eles foram adicionados em cima do valor que já tem os juros

  6. Podia jurar que esses programas valiam mais a pena que isso, quase levei uma rasteira, já que pretendia fazer. Valeu MM, ótimo artigo!

  7. Liguei para um amigo que fez o iPlace Refresh… ele tem em mãos 24 boletos de R$154 (deu entrada de R$600). Então ele está pagando R$600 + 24xR$154 = R$4.296 e não os R$8.628 do artigo. Precisa corrigir isso.

  8. Pra vender, o comércio informal (ML e outros) compensa muito mais. Essas avaliações são fora de realidade. Já para compra, tem outros aspectos envolvendo custo x benefício, mas sempre que comprei iphone por lá, me dei bem.

  9. Ótimo artigo, eu não usaria nenhuma dessas alternativas, prefiro juntar o dinheiro e comprar o meu aparelho à vista na melhor promoção que eu conseguir encontrar.

  10. Cara, trocar a cada um ano não vale a pena. Eu troco apenas na linha S pois em um ano sei que pouca coisa vai ter mudado. Esse ano vou sair da linha S e comprar o 7, mas somente porque não estou aguentando mais os 16gb do meu iPhone (e pq quero tela maior)

  11. Esses dias fui em uma Samsung dar uma olhada em um Galaxy S7 edge e a moça disse que daria R$700 no meu iPhone 4s de 8GB todo quebrado!!!

  12. Pessoal acho que tem algo errado no valor do iPhone no Plano Claro UP em 24x, na iPlace Refresh o valor em 24x de 154,00 + 600,00 da entrada está dando R$ 4.296,00, sei que ainda tem o iof mas a diferença está muito grande para o valor publicado.

  13. Mas por menos da metade do preço? Só um tonto vai perder R$1.600 pra “ajudar” uma loja. Eu espero que você só venda seus aparelhos através desses programas, e que você acredite que pagar 1.6K por “facilidade” seja uma boa.

  14. Se eu tivesse dinheiro pra isso, com certeza eu faria, não tem nada mais prazeroso que tirar algo novo da caixa.

  15. “Eles vendem a facilidade de não ter que procurar alguém…”

    Tu vai me desculpar, mas esses caras são péssimo negócio.

  16. Provavelmente porque ela te venderia o galaxy com preço cheio, quando vc encontra bem mais barato em outras lojas.

  17. As pessoas viveram anos sem smartphones. Isso quer dizer que eles não são essenciais, mas são muito importantes hoje em dia. Tenho produtos da Apple e gosto muito deles. Eu acho que é necessário trocar quando a bateria não dura mais nada, ou o armazenamento está lotado, ou ele está lento demais, coisas assim. Isso é o necessário a que me refiro e isso vale pra qualquer marca e não somente Apple.

  18. Sim, é gostoso mesmo, mas é um consumismo totalmente desnecessário. Tenho um iPhone 6 plus que já tem mais de 2 anos e não sinto a mínima vontade de trocar. Como ele tem muito espaço de armazenamento eu não sinta necessidade de trocar por este motivo, mas talvez quando ele começar a ficar muito lento daqui há algum tempo, já que todo ano quando é lançada uma nova versão do iOS o iPhone sempre fica um pouco mais lento.

  19. Nunca tive problema em vender meus iPhones. Estão sempre impecáveis, com todos os acessórios, inclusive os fones lacrados pq uso sem fio. Acho o iPhone funcionar praticamente como uma carta de crédito. Nunca levei mais de uma semana para vender. Assim farei com o meu 7 de 128gb em Novembro 🙂

  20. Melhor vender pra pessoa física. Hoje em dia com esses grupos de compra/venda no facebook, você consegue vender facilmente.

  21. Isso é sob a sua ótica. Para mim, como editor do MacMagazine, é sim “necessário” trocar todos os anos para ter acesso as últimas novidades e poder testá-las e mostrá-las aqui no site. Percebe como a coisa varia?

  22. Seu argumento é extremamente relevante, mas o foco do negócio não é esse. Se você analisar o mercado americano, em lojas como GameStop que tem esse tipo de transação, com extrema vantagem, mas com a margem é bem menor, pois eles querem ganhar no volume e não unidade. Apesar da GameStop não ser referência por estar mal das pernas, uma vez o CEO deles deu uma entrevista falando sobre isso, quando se trabalha em volume com uma margem menor, você ganhar notoriedade e o cliente tem a sua marca como “Primeira Opção” quando começarem a pesquisar. No caso da iPlace, ele tem diversas linhas de produtos à venda, acessórios e assistência técnica autorizada para ganhar na margem, portanto, estratégias como essa de lucro elevado, para nós, usuário bem informados, passaremos longe de ter a iPlace como primeira opção, quanto mais se tratando de terras de brasiU.

  23. Sim, eu percebo, porém a maioria das pessoas não são editoras de sites de tecnologia. A maioria são simplesmente usuários comuns que querem o aparelho mais novo para usar suas novidades. E isso é mais comum em países avançados onde os preços são menores e o poder aquisitivo é maior. A outra pessoa que respondeu ao meu comentário é o exemplo do que falo. Como ele disse ele só não troca porque não pode.

  24. Depende do seu uso, do 6 para o 6s foi adicionado o 3D Touch, para o 7 veio a resistência IP67. Se você se considera um usuário heavy tech user, o 3D Touch faria diferença sim, se você tem crianças, vive na praia/piscina e curte alguns vídeos em baixo da água, trocaria pelo 7. Digo isso pois tenho o 6, não sinto falta do 3D Touch, comprei uma LifeProof e não sinto falta do IP67, mas como o aparelho já aparenta um pouco lento e com uma certa lentidão no TouchID, já sinto que o 8 será a hora de trocar.

  25. Tô fora! A impressão é que o iPhone é alugado e todo ano se renova contrato de locação e muda de “cafofo”…. E tem as vendas casadas com planos de telefonia desnecessários….

  26. Não vou comprar esse, vou esperar um “Iphone 8X S-Plus” hahahah… Esses nomes tão me confundido como acontece na samsung…

  27. No final do ano passado eu levei meu 5s para avaliar na iPlace, e o cara falou que estava com dead pixel e pagaria somente 50 Temers. Eu achei injusta pq o aparelho está em excelente estado e está todo original e rodando o iOS 10 muito bem!! Sobre o dead pixel isso pode desvalorizar o aparelho? Ou essa coisa de dead pixel existe mesmo ou é lorota para dessas lojas?

  28. Exatamente, Ricardo. Eu estou pagando 187, do iPhone 7 Plus de 128GB.
    Totalizando: 4488 (Com os 600 de entrada).

  29. trocar direto na loja só vale a pena se for por outras marcas, fui na samsung, e avalariam meu 6s plus de 128 gb em 2800. achei bem legal a avaliação..

  30. A loja já lucra com as vendas de aparelhos novos, teu aparelho também vai ser reaproveitado em manutenções de outros, logo ela ainda lucra com essa troca também, pois pega peças de um aparelho em “estado de zero” que custa quase 3 mil reais por um terço do valor.

  31. E o que seria explorar neste caso? Ao menos teoricamente vivemos(oudeveríamos viver) em um país capitalista liberal, aonde cada empresa tem a liberdade de colocar o preço que quiser nos seus produtos/serviços e o cliente escolhe comprá-los ou não, simples assim. Essa história dos brasileiros de explorar não existe, a empresa coloca o preço que quiser, se o consumidor considerar ele alto demais escolhe outra, acontece que nós que acompanhamos tecnologia,vamos querer tirar o máximo possível na venda de nossos aparelhos, mas conforme o Fernando citou, nem todos acham que todo processo relacionado a venda de um aparelho em algum site como mercado livre por exemplo não vale a incomodação. Se a empresa quer perder clientes pagando menos por um smartphone usado ela tem este direito, assim como os compradores tem o direito de não negociar com ela.

  32. O valor do iPhone no Claro UP em 24x está errado. Se o cliente preferir pagar em 24x (não trocar o aparelho no final dos 12 meses), ele continua pagando o mesmo valor que pagava antes, ou seja, os R$140 mensais que o autor mencionou. Logo, no total, 140×24 daria R$3.360, que, considerando o valor do aparelho e o desconto dado pela Claro por estar contratando um plano, é muito mais plausível que os R$6.312 ditos no artigo. Aliás, não consegui nem pensar numa possivel conta que desse esse valor.

  33. Ótimo artigo mas achei as contas estão muito no foco do valor total incluindo o plano.
    O valor do celular é uma coisa é o plano é outra.
    Se eu for comprar o aparelho à vista digamos um iPhone 6s Plus de 128 não iria pagar menos que 4.500, no claro Up eles cobram o valor “cheio” digamos 4.800 a 5.000 e parcela essa valor em 24x direto na conta
    Claro vc é obrigado a fazer um plano de 160 reais. Mas como falei o plano é um serviço a parte mesmo que vc comprar o iphone a vista em outro lugar, teríama que contratar um plano pos. E loucura achar que o cara vai ficar com chip pre pago usando iphone, certeza que vai contratar um plano de 60,00ou 120,00 logo de cara

    Mas aí então porque não compra logo o iphone a vista e pronto!? em vez de fazer claro up.
    1º que não é todo mundo que consegue juntar dinheiro
    2º que às vezes o limite do cartão de crédito não é suficiente
    3º A facilidade de ter o aparelho parcelado direto na conta ajuda muito.

    Uma dica que eu recebi direto da uma atendente da claro, e que depois de 12 meses em vez de renovar, fica com o celular, e o plano de dados você pegar um de menor valor.
    Porque a lei brasileira proibi fidelidade por mais que 12 meses. A diferença que vc não pode mudar de operadora . Porque aí é obrigado a pagar as últimas 12 parcelas de uma vez

  34. Então se basicamente o livre comercio e a liberdade de cobrar o quanto quer deveria valer, pq então os postos de combustíveis simpleesmente não combinam de cobrar 50 reais o litro do combustível no minimo? O nome disso é cartel e é ilegal. Por qual motivo? Por eliminar a concorrencia, com os postos ainda sendo concorrentes…

    Não tem nada haver com o assunto em questão, é só um exemplo para mostrar que nem tudo q é liberdade e simples mercado é moral e ético.

  35. A visão dos dois está correta. Posso resumir essa questão com as seguintes perguntas:
    Pra que você precisa desse gadget? O que você vai fazer com ele? Quais funcionalidades lhe serão úteis?
    Essas são as perguntas que devem ser feitas antes de se comprar qualquer coisa.
    Quem for sincero consigo evitará o consumismo desnecessário e terá sempre um gadget lhe atende satisfatoriamente.

  36. A visão de vcs dois está correta. Eu posso resumir essa questão com as seguintes perguntas:
    Pra que você precisa desse gadget? O que você vai fazer com ele? Quais funcionalidades lhe serão úteis?
    Essas são as perguntas que devem ser feitas antes de se comprar qualquer coisa.
    Quem for sincero consigo evitará o consumismo desnecessário e terá sempre um gadget lhe atende satisfatoriamente.

  37. Parabéns Priscila Klopper pela matéria!
    Deu um geral nos planos, e a tabela comparativa expande muito a nossa visão.
    Muito informativo!

  38. somente compro as versões S e para tanto eu junto uma grana todos os meses e quando o aparelho fica disponível para compra, entro no site e compro com 10% de desconto….. Depois ainda consigo vender o meu usado por um preço legal. Estes programas ai são uma furada completa!!!!!!

  39. Já pagam pouco pelo 6s na iPlace, aí tem o meu com “oxidação by Apple” e tiram mais 500 reais do valor…

  40. Tudo é válido, tem quem compre por status, está errado? Não, cada um faz o que bem entende. Tem quem compre pra riscar ou jogar de cima de um prédio.

  41. Muito boa a matéria!
    Só um adendo… acho meio covardia comparar a facilidade de vender um iPhone com a de um carro por vários motivos abaixo:
    – a burocracia de transferência;
    – a documentação;
    – o tempo.

    Embora conceitualmente faça sentido comparar, as barreiras são completamente diferentes. Para vender um carro tem muito trabalho burocrático que muitas vezes acaba saindo o mesmo valor (se contar o tempo, arrumar o carro, etc) que vender na concessionária. Já iPhone, além de ser um objeto de status, infelizmente, sempre tem quem quer comprar.

    Por isso obrigado por mostrarem de fato como esses programas de troca não compensam… risos!

  42. Tenho um iPhone 7 com plano pré pago e tenho mais internet do que esses plano ai, pago 40 reais por mês com 6gb de internet no mês todo. Que preconceito com PréPago.

  43. Tenho Claro Up e tenho um 7 plus com 128GB pago 189,00 mês (189 x 24 = 4536 / 189 x 12 = 2268 ). Achei bom. Pq sempre troco o aparelho. E sempre vendo o anterior. A ideia é: to vendendo meu iPhone 7 plus por 2268 p claro e pegando um iPhone 7s Plus. O único problema é ser fiel a claro. Pois…
    Eu era vivo, só que minha conta era alta e serviço muito bom. Agora so claro, conta baixa e serviço bom. Fora que tenho mais internet no aparelho e em casa com a net. Por enquanto estou satisfeito.

    Abs

  44. Ok, sim existem regulações, mas elas são puramente para banir empresas de cometeremcartel, etc. Porém este não é o caso com o exemplo da iplace, ali seria mais como alguém cobrar R$60.000 em um carro com a tabela fipe em 20.000, se ele cobrar este valor, provavelmente não venderá o carro, mas, ele tem o direito de cobrar este valor. O próprio mercado se regula, quando surgem concorrentes que cobram mais barato/pagam um valor maior em um produto, as empresas existentes no mercado precisarão mudar sua estratégia ou perderão consumidores, basta analisar a questão do Uber que veio ao Brasil e está ganhando muito espaço pelo serviço de qualidade, com bom preço, então neste caso, ou os táxis melhoram seu serviço/preço ou perderão clientes. E a questão do táxi cobrar um alto preço não é abuso, simplesmente ele perderá clientes com esta estratégia.

  45. Na boa, nem se eu trabalhasse na NASA justificaria trocar de iphone a cada lançamento.. minha linha od tempo foi: 3G, 4S, 5S, 6S Plus… todos anteriores revendidos e usado o dinheiro na compra do novo.. e isso eu ja achei que foi exagerado… podia ter ido direto do 4s pro 6s… meu macbook pro era um 2009 que comprei novo, em 2015 eu troquei ele por um 2011 usado e agora em 2017 um 2013 air usado tb… apple é isso, confiavel, dá para usar por muitos anos… e agora que eles querem enfiar obsolencia programada (tudo ta soldado na placa mãe agora) eu parei de atualizar… e na boa fico nessa por mais uns 6-7 anos com meu air que tenho plena e absoluta certeza que me atendera com velocidade! Essas empresas de buyback são uma piada de muito mal gosto, mas como tem mta gente que não faz conta ou desesperada com o fresni da troca, eles aproveitam… lamentável.

  46. Quando clico no link para ir para o site do iPlace Refresh, o Kaspersky diz que é phishing. Com alguém mais aconteceu isso?

  47. Danillo, pra mim compensou bastante, pq eu troco todo ano… Então fica muito mais fácil pra mim esse plano, além de não precisar passar nada em cartão, tudo por boleto! 😉
    E o melhor de tudo é que vc não fica atrelado a nenhuma operadora.

  48. Cara tem assistencias tecnincas que aumentam a memoria do iphone. Coloquei de 128gb no meu por 200 pilas.

  49. Esse não é um problema do brasiU, o caso de recompra de iPhone na Apple não é diferente em nenhum lugar do mundo. Um amigo trocou o iPhone 6 Plus dele na Inglaterra, em uma Apple Store. O próprio vendedor falou que não valia a pena, que se ele fosse na esquina venderia por muito mais, ele preferiu trocar na loja, pela comodidade. Cada um faz o que quer… E acho que todos devem ser respeitado. Eu não faria, mas eu também não daria um aparelho velho para alguém da família e muita gente faz.

  50. Tudo isso que você colocou já está embutido no preço do aparelho novo. Desvalorizar o produto a ser “comprado” é lucrar duas vezes: na venda do novo e na revenda do usado, comprado muito abaixo do valor de mercado.
    Dinheiro é um bem finito. Eu acho que é mais inteligente negociar o aparelho usado, vender pelo valor de mercado e ir até a loja para comprar o novo com o poder da barganha máximo: o dinheiro.

  51. Hahaha quase falei isso, mais não vale a pena ficar discutindo.. no Brasil td é piada mesmo.. hahhaha

  52. mas tem um aí em cima que não é de operadora. E não é questão de precisar. Ele quer se desfazer do telefone antigo, de um jeito prático. Conheço gente que faz isso. É simples. Eu não faço. Mas tá aí a opção pra quem quer fazer.

  53. Quem me dera se no Brasil tivéssemos o famoso contrato de dois anos pra subsidiar o preço de smartphones. Imagina que sonho comprar um iPhone, ou outro smartphone, por, 750 reais e pagar num plano um valor razoável por algo que vai te atender.

  54. Meu iPhone black piano continua sem nenhum risco há meses. Estou usando uma capinha da Apple.
    Essa conversa de que risca fácil é balela.
    Continua lindão!

  55. Dependendo do iPhone, prefiro usar como “isca para ladrão” ou como despertador/alarme (e muito mais coisas) do que vende por míseros 100 reais!

  56. Tim Beta, pede para um amigo te convidar ou compra no mercado livre um convite, ainda você tem acesso ao dezzerMusic sem descontar da franquia.

  57. Sim, Carolina! Tem todo um processo, diga-se de passagem, bem chato.
    Só faltam pedir a carteirinha de vacinação do seu cachorro.

  58. a me da licença uma pessoa nao vai dar um iphone novo 6s por 1200 se no mercado paralelo o minimo que ela consegue é 2,000 no mesmo dia

  59. Vale lembrar que esse seguro oferecido pela Claro só cobre UM evento por ano…se o camarada tiver o azar de ser assaltado duas vezes por ano, como é que fica? Já era?

Deixe uma resposta