Apple estaria interessada em juntar forças com a Foxconn e criar uma fábrica de telas nos EUA

Foxconn

Nos últimos meses, muitos rumores sobre uma possível fabricação de produtos da Apple nos Estados Unidos têm surgido, mais precisamente depois que Donald Trump foi eleito presidente do país.

Publicidade

Outro rumor que assombra a Maçã é o fato de que ela estaria procurando fabricantes de telas OLED1 para equipar os próximos iPhones. Mesmo não sendo exatamente o que achamos, parece que os dois rumores colidiram em um, o que sugere que a Apple estaria interessada em juntar forças com a sua principal montadora, a Foxconn, a fim de criar uma unidade de produção de telas nos EUA.

Segundo o Nikkei Asian Review, alguns jornalistas participaram de um evento anual da Foxconn no qual o presidente da empresa, Terry Gou, teria dito que a Maçã quer investir US$7 bilhões em uma nova unidade fabril nos EUA, que criará entre 30 e 50 mil empregos.

O presidente também teria afirmado que ter uma fábrica em solo americano seria uma opção melhor do que importar da China, já que a demanda por painéis tem aumentado. Além disso, Gou teria confirmado que a Foxconn terá uma nova unidade de moldagem nos EUA, sendo a Pensilvânia um dos Estados cotados para recebê-la.

Publicidade

Outros planos também envolvem a transferência da Smart Technologies, uma startup de telas interativas, do Canadá para o sul da fronteira, em caso de Trump seguir com a ideia de renegociar o Acordo de Livre Comércio da América do Norte. Gou teria dito que as medidas anunciadas pelo novo presidente dos EUA eram algo inevitável, mas ainda há dúvidas se os americanos topariam pagar mais pelos produtos.

No futuro, eles podem chegar a pagar cerca de US$500 a mais por produtos americanos, sem que funcionem necessariamente melhor do que um telefone de US$300.

Mesmo aparentemente certo de que a Foxconn terá a sua participação em solo americano, Gou afirma que eles permanecerão investindo na China, até porque é o maior mercado do mundo. Algumas fontes até sugerem que essa medida beneficiará a empresa, dizendo que Gou poderia colocar ambos os países um contra o outro a fim de conseguir melhores termos.

Fico pensando cá com meus botões: se aumentarem os preços nos EUA, imagina a $ituação aqui no Brasil… 🙈

Publicidade

[via MacRumors]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…