Agora você pode usar um cartão de crédito nacional para comprar aplicativos e jogos na App Store!

Boa notícia para você, que não tem um cartão de crédito internacional e gostaria de fazer compras em sites estrangeiros!

Em novembro passado, o Banco Central emitiu a circular nº 3.813, que por sua vez altera as circulares de nº 3.690 e nº 3.691, ambas de 16 de dezembro de 2013. Os focos das mudanças foram dois: a conversão em reais dos gastos realizados em moeda estrangeira por meio de cartões de crédito de uso internacional e a forma de pagamento de operações com o exterior.

Ecommerce - cartão de crédito e MacBook

No primeiro caso, de forma resumida, o que temos é o seguinte: os emissores de cartão de crédito internacional poderão oferecer aos clientes a opção de pagamento da fatura pelo valor equivalente em reais da data de cada gasto em moeda estrangeira. Antes, o que valia era a cotação do dólar no fechamento da fatura — e no dia do pagamento, já que na fatura seguinte o cliente recebia o crédito/débito referente à diferença dessa cotação.

A opção de fazer o pagamento da fatura utilizando a cotação do dia de cada compra pode ser boa para diluir os valores e o risco de você ser prejudicado (ou beneficiado, é claro) ao utilizar a cotação única do dia do fechamento/pagamento da fatura.

Mas até aqui nada que nos interesse (ao menos não de forma direta). A notícia interessante está mesmo na segunda mudança, relacionada à forma de pagamento de operações com o exterior. De acordo com o BC, qualquer pessoa com um cartão de crédito nacional pode agora realizar compras em sites estrangeiros. A medida beneficia donos de Macs, iPads, iPhones e Apple Watches, já que, agora, basta ter um cartão de crédito nacional para poder comprar1 apps, músicas, filmes e livros nas lojas online (App/iTunes/iBooks Store) da Apple.

O leitor Victor Santana já testou e conseguiu comprar um app e um filme na App/iTunes Store sem problemas, utilizando um cartão de crédito nacional emitido pelo Banco do Brasil.

Vale notar que o cartão de crédito nacional pode ser utilizado para comprar em sites estrangeiros, mas ele continua não valendo para compras presenciais no exterior (você não vai conseguir entrar em uma loja física da Apple nos EUA, por exemplo, e adquirir um iPhone).

Aos interessados, aqui está o documento [PDF] que contém todas essas mudanças2.

[via Época NEGÓCIOS]

Posts relacionados

Comentários