Entrevista: Tim Cook fala sobre polêmica com a Comissão Europeia, futuro dos smartphones e mais

Le Figaro Tim Cook

Tim Cook, em visita à França, foi entrevistado [Google Tradutor] pelo jornal Le Figaro e falou sobre alguns dos tópicos mais quentes na Apple.

O CEO da Apple reiterou muito do que já tem sido falado em outras entrevistas suas ao longo dos últimos meses, mas uma boa novidade trazida ao público francês foi a confirmação de que a Apple realmente teria um “espaço” na avenida mais famosa de Paris, a Champs-Élysées. Ainda que não haja uma confirmação do que a Apple faria no local, os rumores, obviamente, falam de uma loja — a qual poderá ficar pronta em 2018 ou 2019.

Cook também conversou sobre o grande problema que a empresa está enfrentando acerca de cobrança de impostos na Irlanda pela Comissão Europeia. Ele reiterou que a Apple paga mais impostos do que qualquer empresa do mundo e não está envolvida em evasão fiscal, afirmando que “em nossa opinião, a lei é clara: temos de pagar impostos onde criamos valor”.

Já que a questão sobre a produção de iPhones fora do território asiático foi trazida à tona com os pedidos de Donald Trump (de produzir os aparelhos em território americano), o jornal perguntou se existe a possibilidade de produzir também na Europa ou até na França. Cook, então, lembrou que “quando você abre um produto e olha para os diferentes componentes, você vê que o mundo inteiro está representado ali. Temos 4,6 mil fornecedores na Europa e já gastamos US$11 bilhões no continente”.

Entre outros assuntos, Cook também falou superficialmente sobre realidade aumentada, inteligência artificial e, quando perguntado sobre se os smartphones iriam parar de ou continuar a inovar, ele respondeu de maneira positiva.

Olhe o que aconteceu com o PC. Se você voltar à década de 1990 e início de 2000, você verá que as vendas caíram um pouco, até que começaram a crescer de novo. O smartphone fará o mesmo caminho. Produtos inovadores sempre fazem a diferença.

Segundo o site francês MacGeneration [Google Tradutor], esta foi a primeira visita realmente oficial do Cozinheiro à França — e ele aproveitou para aparecer em algumas lojas da Apple por lá, além de se encontrar com pessoas de diversos ramos.

A França sempre teve um lugar especial para a Apple. Este é o melhor lugar para descobrir coisas e conversar com todos os músicos, artistas gráficos, designers e fotógrafos que usam nossos produtos. Existe uma energia criativa.

Não resisti em imaginar Cook aqui no Brasil, falando sobre… o quão bonitas são nossas paisagens. 😝

[via MacRumors]

Posts relacionados

Comentários