Apple cai ligeiramente e conquista o quinto lugar em pesquisa de reputação de empresas; Samsung tem queda vertiginosa

Mais um dia, mais uma pesquisa em que a Apple conquista uma posição agradável. Desta vez, foi a Harris Polls que realizou uma consulta com mais de 30.000 consumidores dos Estados Unidos para listar quais são as empresas com maior reputação entre as que operam no país. Apesar de uma leve queda em relação ao ano anterior, a Maçã conseguiu ainda destacar-se frente à maioria das suas concorrentes e ainda viu uma das suas maiores rivais levar um tombo sem precedentes.

Ranking de empresas com maior reputação nos Estados Unidos da Harris Poll

Clique/toque para ampliar.

A metodologia da pesquisa leva em conta aspectos organizados em seis categorias: responsabilidade social, performance financeira, visão e liderança, produtos e serviços, apelo emocional e ambiente de trabalho.

Neste ano, a gigante de Cupertino conquistou o quinto lugar no ranking geral, com uma pontuação de 82,07. À sua frente, ficaram a Amazon, líder pelo segundo ano consecutivo com 86,27 pontos, e ainda Wegmans (85,41), Publix Super Markets (82,78) e Johnson & Johnson (82,57). Dentre as empresas de tecnologia no Top 50, figuram na lista ainda o Google em oitavo lugar, com 82 pontos, além de Tesla (9º; 81,7), Netflix (18º; 79,86), Microsoft (20º; 79,29), HP (29º; 77,83), IBM (40º; 76,9), Sony (42º; 76,76) e Samsung (49º; 75,17).

A sul-coreana merece destaque aqui por sua queda homérica em relação à pesquisa do ano passado: na lista de 2016, a empresa conquistou um honroso sétimo lugar com 80,44 pontos. De lá para cá, com alguns aparelhos particularmente temperamentais e um escândalo de corrupção envolvendo o herdeiro da companhia, foram 42 posições perdidas na lista — aparentemente, o trabalho de nossos amigos asiáticos será grande para recuperar a reputação de outrora.

Para ser justo, a Apple também teve uma leve queda: no ranking do ano passado, a Maçã ficou em segundo lugar (atrás apenas da mesma Amazon) e conquistou 83,03 pontos. Ou seja, é bom que Tim Cook e sua turma se mexam para que esta ligeira decaída não vá progressivamente transformando-se em algo catastrófico.

[via Apple World Today]

Posts relacionados

Comentários