Executivos da Apple estariam conversando com grandes estúdios de Hollywood para assegurar conteúdo exclusivo — quem sabe até filmes

Volta e meia, caímos de novo no velho assunto da Apple circundando os figurões de Hollywood, como um urubu faminto, em busca de algum acordo que a projete a alguma relevância no mundo dos provedores de conteúdo digitais — campo em que Netflix, Amazon e Hulu reinam absolutos.

Publicidade

Hoje, uma reportagem do New York Post relata exatamente mais uma destas (supostas) tentativas: aparentemente, três executivos da Apple têm conversado com grandes estúdios da indústria da TV e do cinema para, quem sabe, assegurar algum conteúdo exclusivo interessante e ver o nome da empresa de Cupertino ganhar algum prestígio no segmento de mídia.

Grandes blockbusters - iTunes [Movie] Store

Segundo a matéria, que cita as famigeradas “fontes próximas ao assunto”, a Apple estaria mais do que interessada em expandir seu portfólio de produções originais e exclusivas — por enquanto, as únicas que saíram ou estão para sair da empresa são basicamente séries-propaganda de serviços já existentes, como o “Carpool Karaoke” para o Apple Music ou o “Planet of the Apps” para a App Store. A ideia é trazer produções mais refinadas, artísticas e que tragam prestígio para a Maçã; até mesmo filmes podem estar no planejamento.

Publicidade

Para tal tarefa, o grupo de três executivos da Maçã — um deles, o vice-presidente de software e serviços de internet Eddy Cue, e possivelmente também o chefe do Apple Music Jimmy Iovine — teria começado a conversar com algumas grandes produtoras de Hollywood; a matéria cita nominalmente a Paramount e a Sony. De acordo com a fonte, a Apple estaria “preparando algo grande” e quer realizar “uma aquisição transformadora” — não necessariamente de um estúdio em si, mas talvez de alguma franquia conhecida ou um contrato com algum grande nome da indústria.

Não é pra menos: enquanto a Apple perambula errantemente pelas ruas de Hollywood em busca de algo, a Amazon já colocou seu CEO Jeff Bezos na última (e gloriosamente confusa) cerimônia do Oscar por produzir o elogiadíssimo “Manchester à Beira-Mar”, e a Netflix já assegurou um contrato com Martin Scorsese para produzir seu projeto “The Irishman” com Robert De Niro e Al Pacino no elenco (permitam-me repetir: Martin fucking Scorsese, Robert De fucking Niro e Al fucking Pacino).

Portanto, se Tim Cook e sua turma têm alguma pretensão de conquistar um lugar minimamente honroso nesta corrida — que já afirmou várias vezes não querer participar —, é bom se mexer rapidamente, porque as concorrentes já deram umas três voltas na sua frente.

Publicidade

[via MacRumors]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…