Rússia declara Apple culpada em investigação sobre fixação de preços de iPhones no país

Problemas para a Apple no maior país do mundo. Segundo o Financial Times [matéria fechada para assinantes], o governo da Rússia — através do seu Serviço Federal Anti-monopólio — declarou a Maçã culpada num caso de fixação de preços de iPhones no território do país, numa investigação que já se estendia há sete meses.

Publicidade

iPhone 5c com a bandeira da Rússia

De acordo com a agência, a subsidiária da Apple na Rússia instruiu ativamente (e ilegalmente) 16 revendedores no país a estabelecer preços específicos para determinados modelos do iPhone (5s, 5c, 6, 6 Plus, 6s e 6s Plus), constituindo crime de fixação de preços. Se algum deles vendesse algum dos aparelhos por um valor “inadequado”, a empresa contatava a loja ameaçando cancelar o contrato de revenda caso o preço não voltasse ao “combinado”.

Quando acusada anteriormente do crime, a Apple tinha negado terminantemente as ações, mas agora os órgãos reguladores russos parecem ter juntado provas o suficiente para declarar a empresa culpada. Segundo o governo do país, inclusive, a própria Maçã colaborou com as investigações e já extirpou completamente a prática em território russo — tanto é que, aparentemente, os iPhones 7 e 7 Plus não tiveram casos encontrados de preços fixados.

Publicidade

Ainda assim, obviamente Tim Cook e sua turma terão de pagar pelos anos de delitos cometidos pela subsidiária russa da empresa. A Apple terá três meses para recorrer da decisão, mas caso seja declarada culpada em última instância, poderá ser multada em até 15% de toda a sua receita gerada na Rússia durante o exercício da prática — o que muito certamente não será pouco dinheiro.

[via Apple World Today]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…