Desenvolvedor cria emulador de Game Boy para o Apple Watch

Os smartwatches não são chamados assim à toa. Mesmo que seja necessário adaptar os aplicativos para rodarem fluidamente neles, suas capacidades de processamento são melhores do que muitos computadores antigos. A prova disso é que, ainda que de forma limitada, já conseguiram rodar o Windows 95 e o System 7.5.5 em um Apple Watch. Mas os desenvolvedores não se contentam facilmente; eles querem saber até onde vai a capacidade dessa máquina de 38-42mm.

Como se já não bastasse a dificuldade para encontrar um emulador de consoles antigos para iOS, há quem se aventure em fazer isso acontecer na pequena tela do Watch. O desenvolvedor Gabriel O’Flaherty-Chan não ficou satisfeito apenas em capturar Pokémons com o aplicativo da Niantic e criou um emulador que apelidou de “Giovanni” para rodar títulos do Game Boy/GB Color no relógio da Maçã.

Se você gosta de emuladores, eu disponibilizei um de código aberto do Game Boy para Apple Watch e escrevi sobre isso aqui! https://t.co/cozkMzI8Bq

Conforme detalhado no post, o desenvolvedor utilizou a base do emulador Gabatte para criar o Giovanni (referência ao nome do chefão da Equipe Rocket, antagonistas da série Pokémon). Ele conta que foi um pouco complicado pelo fato de o watchOS não ter suporte nem a OpenGL ES nem a Metal, as API1 gráficas utilizadas no macOS e no iOS.

Com algumas adaptações, os botões do Game Boy aparecem na telinha do Watch. Na parte inferior, você vê os botões “Start” (ST), “Select” (SL) e “B”. Tocando no lado direito da tela, você aciona o botão “A” e, no lado esquerdo, está o direcional. Também é possível utilizar a Digital Crown para acessar os botões “cima” e “baixo”.

A proeza aconteceu em um Apple Watch Series 2 — na primeira edição do relógio pode até ser possível fazer o mesmo, mas provavelmente será um pouco mais lento. E, é claro, o emulador não está na App Store porque além de a Apple não permitir esse tipo de app na loja, o Giovanni ainda tem alguns probleminhas a serem resolvidos por causa de algumas limitações do watchOS.

Ainda assim, se você quiser “montá-lo” no seu Watch, pode seguir o caminho das pedras oferecido neste post, junto deste código disponível no GitHub.

[via Ars Technica]

Posts relacionados

Comentários