Apple estaria trabalhando em um chip dedicado a inteligência artificial para futuros iGadgets

Imagino que não seja nenhuma novidade para você, caso seja do seu hábito acompanhar (mesmo que levemente) as notícias sobre o mundo da Apple, que Tim Cook e sua turma — bem como o resto do Vale do Silício, é bom notar — estão cada vez mais focados nas duas letrinhas mágicas da tecnologia: IA. A inteligência artificial é vista como a próxima etapa na evolução tecnológica e, portanto, temos basicamente uma corrida acontecendo entre as grandes e pequenas empresas para decidir quem emergirá como pioneira e campeã na arte de produzir consciências digitais inteligentes.

Entre aquisições e investimentos recentes, a Apple tem feito a sua parte para conquistar uma posição confortável nessa disputa e, agora, um novo rumor pode botar ainda mais fogo na incessante busca pela inteligência artificial perfeita pros lados de Cupertino.

Tarefas como reconhecimento facial e de voz seriam relegadas a este coprocessador, exigindo menos do SoC principal.

De acordo com a Bloomberg, que cita informações obtidas com uma fonte “familiar aos planos da Apple”, a Maçã estaria desenvolvendo um novo tipo de coprocessador destinado a equipar futuros dispositivos iOS; sua função exclusiva seria lidar com as tarefas do sistema relacionadas à inteligência artificial.

O chip, que internamente é chamado de “Apple Neural Engine” (algo como “Motor Neural da Apple”), funcionaria em conjunto ao processador principal da série A, assim como os chips da série M responsáveis por lidar com dados relativos ao movimento e posicionamento do dispositivo. Desta forma, tarefas como reconhecimento facial e de voz seriam relegadas a este coprocessador, exigindo menos do SoC1 principal e, consequentemente, economizando bateria e melhorando a performance do dispositivo.

Aparentemente, o plano da Apple é ambicioso e envolve inclusive oferecer aos desenvolvedores acesso ao chip para que eles tirem proveito da tecnologia. Desta forma, além de recursos nativos administrados pelo coprocessador, como reconhecimento facial no aplicativo Fotos, reconhecimento de fala e teclado preditivo, aplicativos de terceiros também teriam as suas capacidades de IA expandidas pela nova peça de hardware.

Ainda segundo a Bloomberg, a Apple já estaria testando esses coprocessadores em protótipos de iPhones, mas não está claro se o novo chip será incluído já no “iPhone 8/X/Pro/Edition” e/ou nos “iPhones 7s/7s Plus” especulados para o segundo semestre. Outro lugar onde tal peça poderia ser muito bem aproveitada seria no rumorejado alto-falante dedicado à Siri que, como indicam alguns rumores, poderá ser apresentado já na keynote de abertura da WWDC 2017, em menos de duas semanas. Neste caso, a “Apple Neural Engine” estaria muito perto de nós — vamos aguardar e ver o que acontece.

via AppleInsider

Posts relacionados

Comentários