Criador da linguagem Swift deixa a Tesla apenas seis meses depois de ser contratado

No início deste ano, houve um certo barulho depois que o criador da linguagem Swift, Chris Lattner, deixou a Apple para se juntar à Tesla como vice-presidente de software de piloto automático. Entretanto, um rebuliço muito maior foi gerado agora, com a notícia de que o engenheiro teria saído da empresa automotiva depois de apenas seis meses.

Esta novidade foi algo bastante inesperado, considerando a vasta experiência do engenheiro na Apple (sete anos trabalhando com a linguagem Swift) e seu perceptível entusiasmo para encarar uma nova fase. Ele havia afirmado que a decisão de deixar a Maçã teria sido “muito difícil” mas que a proposta da Tesla era “irresistível”.

No Twitter, ele anunciou sua saída da empresa na última terça-feira (20/6) e ainda se mostrou “disponível” para próximos trabalhos:

No fim das contas, a Tesla não era uma boa opção para mim. Estou interessado em saber sobre cargos interessantes para um líder experiente de engenharia!

A empresa, que já contratou Andrej Karpathy para ocupar o cargo deixado por Lattner, afirmou ao Wall Street Journal: “Chris simplesmente não era o melhor para Tesla, então decidimos fazer uma mudança.”

O WSJ conta que sua saída tem a ver com uma recente debandada de talentos da empresa, que vem sofrendo com a pressão feita por seu CEO Elon Musk a fim de que a equipe desenvolva um bom sistema de carros autônomos.

É uma pena, mas se Lattner tiver feitos boas amizades na Apple, ele pode voltar para a equipe — será? Se ele quer trabalhar com carros autônomos, Tim Cook já confirmou que a Maçã também já está se esgueirando para essas bandas. De qualquer maneira, sendo ele um bom engenheiro, não deve ficar a ver navios por muito tempo.

via MacRumors

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários