Bandido se recusa a roubar iPhone 6 e diz que não consegue desbloquear o aparelho

Que as coisas não estão fáceis no Rio de Janeiro, isso não é novidade para nenhum carioca — ou turista que resolver conhecer a “Cidade Não Tão Maravilhosa Assim” nos últimos tempos.

Andar pelas ruas despreocupados, utilizando o seu smartphone (câmera fotográfica ou qualquer outro bem visado pela bandidagem) não é uma opção por aqui. Mas ainda que o seu esteja muito bem guardado no bolso da calça ou dentro de uma bolsa/mochila, o risco é, de certa forma, grande. Exemplos por aí não faltam, como este compartilhado por Ancelmo Góis, do jornal O Globo.

Neste caso, porém, uma coisa chamou a atenção de muitos usuários de iPhones. Segundo o jornalista, um bandido “fez a a limpa” no BRT (Bus Rapid Transit) Transcarioca, na Barra da Tijuca, mas se negou a levar o iPhone 6 de um dos passageiros, dizendo:

Esse não serve. Não consigo desbloquear.

A Apple fez um ótimo trabalho ao implementar o recurso Bloqueio de Ativação. É justamente ele que dificulta bastante a vida da bandidagem ao atrelar o funcionamento do telefone a um determinado ID Apple. Ou seja, mesmo se o ladrão roubar o aparelho e tentar restaurá-lo (apagar todo o conteúdo para fazer uma instalação limpa), será preciso digitar a senha do ID Apple atrelado à conta iCloud do aparelho permitir isso.

Bloqueio de Ativação

Eu não tenho dúvidas de que o Bloqueio de Ativação de fato melhorou as coisas nesse sentido, diminuindo o índice de roubo em algumas cidades — nós mesmo já comentamos isso aqui no site algumas vezes. Eu só tenho dúvidas se isso realmente fez alguma diferença no Brasil, seja por bandidos pedirem a senha do iCloud na hora do roubo ou por se aproveitarem do desespero dos usuários roubados, fazendo com que eles caiam em golpes de phishing.

O problema é que, mesmo com o recurso ativado e, na teoria, fazendo tudo o que o manual manda para proteger o aparelho, continuam chegando relatos de iPhones roubados/furtados sendo desbloqueados. E não para por aí, não: alguns usuários afirmam que os seus IDs Apple (atrelados aos aparelhos) também foram invadidos em poucos minutos após o roubo/furto.

É difícil cravar aqui o motivo disso, afinal podem ser muitos — nós já compartilhamos aqui no site uma forma bem complexa que, na teoria, pode ser utilizada para isso. O que podemos sugerir para que essa possibilidade diminua é:

Tirando as informações que compartilhamos neste artigo (e algumas outras possíveis formas de explorar brechas deixadas pelo usuário), não há relatos de vulnerabilidades do sistema da Apple que podem ser utilizadas para desbloquear iPhones e IDs Apple. Mas é aquele velho ditado: proteção nunca é demais, então faça tudo ao seu alcance para dificultar a vida dos bandidos.

dica do Pedro Saija e de vários outros leitores, obrigado!

Posts relacionados

Comentários