Após dois anos de preparação, ópera “The (R)evolution of Steve Jobs” estreará nesta semana nos EUA

Em 2015, nós publicamos a peculiar notícia de que Steve Jobs ganharia uma ópera contando a sua trajetória. Depois de dois anos em preparação, finalmente The (R)evolution of Steve Jobs [em tradução livre, “A (R)evolução de Steve Jobs”] estreará na cidade de Santa Fe (no Novo México, Estados Unidos).

Todos os horários e detalhes sobre a compra de ingressos para a ópera foram publicados no site da Santa Fe Opera House, assim como algumas outras informações (detalhes das cenas e também notas de como surgiu a inspiração para a obra).

Organizada pelo compositor Mason Bates e o libretista Mark Campbell, a ópera será num estilo “não-linear”, isto é, sem seguir uma ordem certa. O prólogo contará a história de Jobs ainda criança, enquanto as demais 19 cenas passarão por diversos anos da vida do cofundador da Apple — iniciando em 2007, no lançamento do iPhone, e seguindo de forma não-cronológica, voltando ao passado em diversas cenas.

Como se trata de um retrato cantado de Jobs, não poderiam faltar cenas com pessoas que passaram por sua vida como o seu pai Paul Jobs, o cofundador da Maçã Steve Wozniak, entre outros — e fases como sua estada na faculdade, o lançamento do Apple I e mais.

Sendo Bates um compositor bastante moderno, a ópera terá diversos sons eletrônicos e, como gosta de testar “formatos exóticos” em óperas, Jobs teria sido uma grande oportunidade para aplicar isso.

Eu acho que ela pode ser levada à sua plenitude, em que cada personagem tem mundos sonoros muito distintos. Seja o mundo interior de Steve Jobs, que é o inquieto, com sons eletrônicos de violão; nas harmonias líricas “Maurosianic” de Laurene Powell Jobs, sua esposa, ou com sons eletro-acústicos do tipo difuso de Kobun [Chino Otogawa], orientador espiritual de Steve Jobs. O que acontece quando esses mundos colidem?

Se você não consegue imaginar, aqui vai uma amostra:

The (R)evolution of Steve Jobs estreará no próximo sábado, 22 de julho, com uma exibição às 20h (horário local) — e outra apresentação na quarta-feira, 26 de julho. Outras quatro sessões ocorrerão em agosto e os preços dos ingressos variam de US$114 a US$310, podendo ser comprados online no site da Ópera de Santa Fe.

via AppleInsider

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários