Apple divulga receita de US$45,4 bilhões e lucro de US$8,7 bilhões no seu terceiro trimestre fiscal de 2017 [atualizado 2x]

A Apple acaba de divulgar, como era previsto, seus resultados financeiros referentes ao terceiro trimestre fiscal de 2017 — finalizado no dia 1º de julho.

Quando divulgou os resultados do segundo trimestre, a Apple previa para este uma receita entre US$43,5 e US$45,5 bilhões. Ela fechou o período em US$45,4 bilhões, com lucro líquido de US$8,7 bilhões e ganhos por ação diluída de US$1,67. Os números comparam-se a US$42,4 bilhões, US$7,8 bilhões e US$1,42, respectivamente, há um ano. Vendas internacionais corresponderam a 61% de todo o faturamento trimestral.

Eis os números por segmentos:

  • iPhone: 41 milhões de unidades (+2%), receita de US$24,8 bilhões (+3%)
  • iPad: 11,4 milhões de unidades (+15%), receita de US$5 bilhões (+2%)
  • Mac: 4,3 milhões de unidades (+1%), receita de US$5,6 bilhões (+7%)
  • Serviços: receita de US$7,3 bilhões (+22%)
  • Outros: receita de US$2,7 bilhões (+23%)

Absolutamente tudo positivo, e um belo “ressurgimento” para o iPad — que vinha caindo há muitos trimestres.

A declaração do diretor executivo (CEO) Tim Cook:

Com uma receita 7% maior ano-a-ano, estamos contentes em divulgar nosso terceiro trimestre consecutivo de crescimento acelerado e um recorde trimestral histórico de receitas em Serviços. Nós realizamos uma incrivelmente bem-sucedida Worldwide Developers Conference em junho, e estamos muito empolgados quanto aos avanços no iOS, no macOS, no watchOS e no tvOS que chegarão neste outono [do hemisfério norte].

E a do diretor financeiro (CFO) Luca Maestri:

Nós divulgamos crescimentos em unidades e receita em todas as nossas categorias de produtos no trimestre de junho, gerando um crescimento de 17% em ganhos por ação. Também devolvemos US$11,7 bilhões a investidores durante o trimestre, levando os retornos de capital cumulativos dentro do nosso programa para quase US$223 bilhões.

Olhando à frente para o quarto trimestre fiscal de 2017, a Apple prevê uma receita entre US$49 e US$52 bilhões, uma margem bruta entre 37,5% e 38%, gastos operacionais entre US$6,7 e US$6,8 bilhões, outras receitas/(despesas) de US$500 milhões e uma taxa de impostos de 25,5%.

O conselho administrativo da Apple declarou um dividendo em dinheiro de US$0,63 por ação comum da companhia, pagável em 17 de agosto de 2017 a todos os acionistas registrados ao fechamento dos negócios no dia 14 de agosto de 2017.

Daqui a pouquinho, às 18h (pelo horário de Brasília), a Apple fará uma transmissão em áudio, ao vivo, para divulgar e comentar todos os esses resultados financeiros. O MacMagazine acompanhará a ocasião de perto e trará todos os destaques posteriormente aqui para o site, como sempre.

Atualização 01/08/2017 às 17:46

O mercado já está reagindo muito bem aos números, é claro. Nas negociações pós-fechamento dos pregões da NASDAQ, a $AAPL está disparando 5,5%, cotada a US$158,35. Se ela abrir os negócios amanhã nesse ritmo, baterá um valor recorde histórico das suas ações.

Atualização II, por Eduardo Marques 01/08/2017 às 18:13

Eis o terceiro trimestre fiscal de 2017 da Apple em gráficos:

Gráfico - FQ3 2017

·   •   ·

Gráfico - FQ3 2017

·   •   ·

Gráfico - FQ3 2017

·   •   ·

Gráfico - FQ3 2017

·   •   ·

Gráfico - FQ3 2017

·   •   ·

Gráfico - FQ3 2017

·   •   ·

Gráfico - FQ3 2017

·   •   ·

Gráfico - FQ3 2017

·   •   ·

Gráfico - FQ3 2017

via MacStories

Posts relacionados

Comentários