Apple conquista quatro estrelas (em cinco possíveis) em pesquisa de segurança de senhas da Dashlane

O quão precavido você é com suas senhas? Se você está lendo o MacMagazine neste momento, certamente tem uma ou outra informação sobre os costumeiros ataques de hackers a serviços online do mundo inteiro, então é bem provável que a resposta seja “muito” ou ao menos “razoavelmente”. E isso é ótimo: senhas complexas são muito mais difíceis de serem quebradas — ainda que o criador das regras fundamentais das senhas fortes meio que tenha desmentido isso recentemente.

Mas focando menos na parte pessoal e mais na parte dos serviços em si, quais serão as empresas da internet que apresentam mais recursos de segurança para seus usuários, impedindo ataques externos e fornecendo ferramentas para que suas contas sejam cada vez menos expostas? Bom, este é o tema de uma pesquisa recente da Dashlane — serviço de gerenciamento de senhas muito famoso que, inclusive, foi elogiado por nós neste comparativo do ano passado.

A pesquisa levou em conta cinco fatores fundamentais na segurança online e na criação de senhas — se o serviço requer um código de mais de oito caracteres, se são requeridas senhas alfanuméricas, se o serviço oferece um “termômetro” com a força da senha escolhida, se os logins daquele serviço não podem ser acessados por força bruta (ou seja, por uma quantidade indefinida de tentativas aleatórias) e se ele oferece autenticação por dois fatores.

No fim das contas, nossa velha e boa Apple se deu relativamente bem no levantamento, como podemos ver abaixo:

Ranking de força de senhas da Dashlane por empresa

A Maçã conquistou quatro estrelas (ou cadeados) das cinco possíveis, falhando apenas no quesito da força bruta — de acordo com os pesquisadores da Dashlane, os serviços online de Cupertino nunca apresentaram uma tela com CAPTCHA para confirmação de que o usuário não é um robô, mesmo após mais de dez tentativas erradas.

De todas as companhias inclusas na pesquisa, apenas GoDaddy, Stripe e QuickBooks conseguiram a avaliação máxima, cumprindo todos os quesitos — a Apple ficou na segunda colocação junto a empresas como Microsoft, PayPal, Skype e Tumblr. Outras gigantes da tecnologia foram ainda pior: o Google conseguiu três estrelas (falhando no quesito da força bruta e na exigência de senhas alfanuméricas) e a Amazon, apenas duas (por não exigir mais de oito caracteres ou senhas alfanuméricas e não mostrar um indicativo da força da senha); Spotify, Netflix e Uber ficaram com vergonhosas zero estrelas.

No fim das contas, a questão é uma só: se você se sente seguro online, saiba que você não está — esta é a única forma de se esforçar sempre para tornar suas senhas mais fortes e evitar que malfeitores invadam sua vida online. Afinal, estamos em 2017 — senhas como abc123, qwerty ou blink182 não podem mais ser o padrão da internet.

via MacRumors

Posts relacionados

Comentários