Mais demonstrações do ARKit mostram como ele poderá nos guiar pelo mundo, nos mostrar carros e muito mais

Que o ARKit é extremamente promissor, isso, creio eu, não é novidade para ninguém — tanto que já publicamos, ao longo dos últimos meses, alguns posts com apanhados de demonstrações interessantíssimas do uso da tecnologia. Hoje, temos mais algumas demos deveras intrigantes para mostrar — entretanto, antes delas, vamos tirar logo do caminho uma dúvida muito comum acerca da plataforma.

Nos últimos dias, um grupo de desenvolvedores no Twitter levantou a possibilidade de a Apple suportar o ARKit em dispositivos com o processador A8/A8X, como o iPhone 6 e o iPad Air 2, porque uma prévia do iOS 11 foi capaz de rodar a tecnologia em alguns aparelhos com estes chips. Bom, aparentemente, realmente foi um bug: a Apple deixa bem claro na página contendo a documentação da plataforma que, sim, o ARKit é compatível somente com o chip A9 ou superior (ou seja, do iPhone 6s e do iPad Pro em diante).

Dito isso, vamos a mais algumas demonstrações interessantes da tecnologia?

Mapas na vida real

O desenvolvedor Felix Lapalme descobriu este elemento deveras interessante enquanto escavava as entranhas do aplicativo Mapas numa das prévias do iOS 11:

O Maps.app, no mais recente beta do iOS, vem com esta bela e transparente cena do SceneKit denominada guidanceArrowV4, que é usada num modo “seta de guia”, que se ativa quando o aplicativo fornece direções a pé e move a seta em três dimensões.

Ou seja: apesar de não termos aqui uma demonstração, não é difícil imaginar o aplicativo Mapas tirando proveito do ARKit para fornecer direções a pé mais precisas, simplesmente mostrando a rota certa ao usuário conforme ele aponta a câmera do iPhone para a rua. Seria um recurso e tanto, não?

Encontre seus amigos

Quer combinar o (prospecto do) recurso acima com o útil, porém esquecido Buscar Meus Amigos (Find My Friends)? Pois dê uma olhada:

1. Aponte seu iPhone.
2. Encontre seus amigos no festival.
3. Divirta-se!

Certamente será uma mão na roda para passar o olho naquele amigo que tomar algumas a mais nas festas, não é mesmo? 😛

Desenhando virtualmente

Deem uma olhada neste interessante vídeo do desenvolvedor Osama Abdel-Karim:

Para obter esse efeito de desenho virtual, o especialista utilizou uma biblioteca inclusa no iOS 11 denominada Vision, que detecta automaticamente as pontas dos dedos do usuário para criar as linhas do desenho. Esta pode ser uma funcionalidade muito útil, por exemplo, para a assinatura digital de documentos impressos – especialmente se combinada com o recurso de escaneamento do aplicativo Notas.

Cenas congeladas

Este tweet do desenvolvedor Zach Lieberman não deixa claro que estamos vendo uma aplicação do ARKit, mas tudo indica que sim:

Teste do aplicativo de câmera AR — suas fotos ficam exatamente onde você as tirou

A demonstração, claro, não é tão impressionante assim por conta do caráter comum da cena em que foi realizada, mas imagine um recurso assim na frente de um cenário verdadeiramente majestoso? Poder criar um verdadeiro mosaico de belas imagens será apenas o início.

Showroom virtual

Aqui, senhoras e senhores, vemos uma combinação do poder do ARKit com um trabalho incrível de computação gráfica:

O cupê da Mercedes foi recriado digitalmente nos mínimos detalhes para um showroom digital disponível na palma da mão de qualquer potencial comprador (ou, no meu caso e acredito que de muitos de vocês também, um simples curioso). É possível, inclusive, trocar as cores e o acabamento interno do modelo para experimentar todas as possibilidades oferecidas pela montadora. Legal, não?

·   •   ·

E por hoje é só. Voltamos em breve com mais aplicações divertidas, úteis e impressionantes para o deleite de todos nós!

via 9to5Mac; TechCrunch: 1, 2

Posts relacionados

Comentários