Sim, vazamentos da Apple já existiam em 1988(!), como prova este vídeo

Ah, 1988. Há 29 anos, o mundo era um lugar um pouquinho diferente: Steve Jobs, chutado da Apple, acabava de apresentar o primeiro computador da sua NeXT, com fabulosos 8MB de RAM. A internet era apenas uma ideia longínqua para os meros mortais. Donald Trump ainda era só um bilionário tresloucado, em vez de um bilionário tresloucado com a capacidade de destruir o mundo em segundos. Este que vos escreve existia somente pela metade, no ovário da senhora minha mãe. O MacMagazine ainda levaria quase duas décadas para surgir.

Algumas coisas, entretanto, são quase exatamente iguais em 2017 a como eram em 1988 — e uma delas, para a surpresa de muitos, é o vazamento de produtos da Apple. Prova disso é este trecho, datado de fevereiro daquele ano, de um jornal local da rede de TV KGO, de San Francisco, publicado ontem pelo jornalista da Fast Company Harry McCracken:

No vídeo, os âncoras do telejornal entrevistam rapidamente David Bunnell, especialista em tecnologia que, à época, comandava a revista Macintosh Today. A publicação tinha acabado de obter um documento interno de 160 páginas da Apple descrevendo o projeto que viria a se tornar o Macintosh Portable, o primeiro computador portátil da Maçã — apresentado somente em setembro de 1988, mais de um semestre após o furo (e um completo fracasso de vendas, diga-se de passagem).

Interessante notar que, ao contrário de hoje em dia, quando dissecamos todos os detalhes técnicos dos vazamentos para prevermos o quanto antes os produtos a serem lançados, a entrevista em torno do documento obtido, em 1988, focou-se muito mais nas causas e consequências do vazamento para a Apple do que nos detalhes do produto em si. Em um ponto da conversa, inclusive, o âncora Pete Wilson levanta a possibilidade de o furo ser intencional, como parte de uma ação promocional da Apple — meu colega Daniel, afinal de contas, não está sozinho.

No fim das contas, o mais legal é perceber que, muito antes de MacMagazine, 9to5Mac, MacRumors, AppleInsider e companhia, a poderosa máquina dos rumores já rolava a todo vapor nos arredores de Cupertino. E esta, meus amigos, não dá sinais de que vai parar tão cedo.

via Patently Apple

Posts relacionados

Comentários