Armas na mesa: Samsung apresenta o Galaxy Note8 com “tela infinita”, câmera dupla e 100% menos explosões

A Samsung é mesmo uma danadinha. Em vez de anunciar um carro-chefe por ano, como a maioria das outras fabricantes, a sul-coreana adota, já há algum tempo, uma estratégia de lançar dois modelos de altíssimo nível em doze meses — a linha S sempre no primeiro semestre e a linha Note no segundo, próxima do anúncio dos novos iPhones.

Claro que, às vezes, esta ânsia em estar sempre um passo à frente acaba levando a alguns acidentes de percurso deveras barulhentos — como no ano passado, quando o Note7 foi descontinuado poucos meses após o lançamento por conta de uma bateria mal-projetada e explosiva. Mas nós seríamos ingênuos de imaginar que isso iria parar o plano de dominação global da Sammy. Muito pelo contrário: a linha já está de volta — com tudo — com o anúncio do Galaxy Note8.

Samsung Galaxy Note8

Apresentado esta manhã num evento em Nova York, o novo phablet (ainda usam esse termo?) da sul-coreana teve parte da sua apresentação dedicada, claro, aos mais novos e rigorosíssimos testes de bateria que a Samsung está fazendo com o aparelho para garantir a sua segurança. A fabricante firmou uma parceria com a empresa de testes e certificações Underwriters Laboratories e realiza, em cada unidade fabricada, um teste de oito etapas para assegurar que nenhum átomo saia do lugar na bateria do aparelho.

No mais, o Note8 é claramente um irmão maior e mais quadrado dos S8 e S8+ apresentados no início do ano. Ele apresenta uma “tela infinita” AMOLED de 6,3 polegadas e resolução Quad HD+, com bordas mínimas nas partes superior e inferior e curvada nas laterais; a curvatura, entretanto, é mais sutil que nos dispositivos anteriores, para um maior aproveitamento da superfície da tela — afinal, um dos principais chamarizes da linha Note é a canetinha, chamada S Pen, embutida no dispositivo que o transforma numa espécie de bloco de notas digital ultra-inteligente.

Samsung Galaxy Note8

O sistema de câmeras é, pela primeira vez num dispositivo da Samsung, duplo e com uma ou outra características, digamos, reminescentes do iPhone 7 Plus. Ambos os sensores capturam 12 megapixels; enquanto um deles é grande-angular, com abertura f/1.7, o outro traz uma teleobjetiva com abertura f/2.4; com isso, é possível oferecer um zoom ótico de 2x, bem como o famigerado Modo Retrato, que “embaça” o plano de fundo da foto e cria um efeito digno de DSLRs. Uma vantagem do Note8 sobre o iPhone 7 Plus, entretanto, é que ambas as câmeras traseiras oferecem estabilização óptica1.

Samsung Galaxy Note8

Outras especificações incluem Android 7.1.1 “Nougat”, um processador octa-core (Snapdragon 835 nos EUA; Exynos no resto do mundo), modelos com 64GB, 128GB e 256GB de armazenamento (com possibilidade de expansão via microSD), 6GB de RAM(!), câmera frontal grande-angular de 8 megapixels, leitor de íris, bateria de 3.300mAh, suporte a carregamento sem fio, Bluetooth 5.0 e, como manda o bom senso, uma saída para fones de ouvido. Mesmo com tantos buracos — USB-C, 3,5mm, espaço para a S Pen —, a Samsung conseguiu dar a certificação IP68 ao dispositivo, significando que ele resiste a poeira e submersão em líquidos.

Samsung Galaxy Note8

Um ponto que estava causando uma certa curiosidade acerca do Note8 era o seu sensor de impressões digitais. Algumas fontes chegaram a especular que a Samsung conseguiria implementar a tecnologia na própria tela do dispositivo, mas não foi o que aconteceu: o sensor continua — pessimamente(!) — posicionado ao lado da câmera traseira. Este é o momento em que a Apple pode respirar aliviada e perceber que a sua principal concorrente não a superou em mais de um ano (levando em conta que o “iPhone 8” não virá com uma tecnologia dessas, é claro).

Samsung Galaxy Note8

Outro fato bastante interessante (e não é de uma forma positiva) do Note8 é o seu preço. Se muito se falou (e se temeu) acerca do “iPhone 8” custar algo em torno de US$1.000, a Samsung foi lá e chegou bem perto disso antes mesmo de o smartphone da Maçã ser anunciado: seu novo carro-chefe custa, desbloqueado, a partir de US$930 (~R$3.000), o que pode definitivamente assustar num primeiro momento. O dispositivo chegará às lojas dos Estados Unidos no dia 15 de setembro, e a pré-venda se iniciará já amanhã nas principais operadoras.

https://www.youtube.com/watch?v=RKYjdTiMkXM

Apple, sua vez!

via The Verge

Posts relacionados

Comentários