Botão de Início poderá ser completamente substituído por gestos no “iPhone 8”

Nos últimos meses temos ouvido falar muito sobre o “iPhone 8” (ou “iPhone X”, ou “iPhone Edition” ou, quem sabe e melhor ainda, simplesmente “novo iPhone”), mas como sempre os rumores quase que em sua integridade são baseados apenas em vazamentos de hardware.

Este ano tivemos alguns descuidos da Apple com relação a software, especialmente depois que vazou acidentalmente um firmware do HomePod, mas ainda assim restam muitas dúvidas sobre como a companhia irá explorar a nova tela OLED que ocupará toda a parte frontal do seu novo smartphone.

Hoje, o garoto Mark Gurman publicou na Bloomberg alguns detalhes extras sobre isso. Se você quiser ser totalmente surpreendido no evento especial que provavelmente acontecerá em 12 de setembro, pare de ler aqui.

Diagrama sobre o novo iPhone (Bloomberg)

Segundo informações obtidas por Gurman, a Apple *não* pretende esconder o recorte superior do novo iPhone onde ficarão suas câmeras e sensores frontais. Isto é, em várias telas a interface realmente se estenderá até os seus dois lados (chamados internamente de “orelhas”), em vez de manter uma barra de status sempre com fundo preto para escondê-lo.

Nas “orelhas”, ao menos uma versão de software vista por Gurman coloca a hora na parte esquerda e, na direita, o sinal celular, ícone de Wi-Fi e bateria. Obviamente, resta a dúvida de onde ficarão e como aparecerão outros inúmeros ícones que hoje podem surgir ali — como uso de localização, Bluetooth, modo Não Perturbe, etc.

Na parte inferior da interface principal, Gurman diz que o iPhone adotará um novo dock de apps similar ao que já estamos vendo em iPads rodando o iOS 11. Abaixo dele, haveria uma “fina barra de software” na qual usuários poderiam tocar e arrastar para cima para acessar a tela inicial de ícones. Se fizer isso de dentro de um app, abre-se a interface de multitarefa e, se continuar arrastando, retorna-se à tela inicial. Soam similares àqueles que vazaram recentemente, por sinal.

Quem sabe teremos algo parecido com isso.

Resumidamente, a Apple estaria realmente abandonando completamente a ideia de um botão de Início. A priori achava-se apenas que o botão seria substituído por alguma espécie de indicador virtual na interface, mas segundo Gurman todas as interações dele poderão ser substituídas por gestos. Ele só não citou, por exemplo, como que chamaríamos a Siri por exemplo — que hoje é invocada clicando e segurando o botão por 2-3 segundos. Duvido que a Apple passe a exclusivamente exigir que as pessoas digam “E aí, Siri”…

Em suma, esperam-se métodos de interação com esse novo iPhone bem diferentes dos que estamos acostumados. Se alguém for ficar com dois aparelhos de gerações diferentes ou por algum motivo tiver que frequentemente alternar entre esse novo e um dos atuais, provavelmente ficará um tanto confuso.

Posts relacionados

Comentários