Nova linha de vestíveis da Garmin traz um smartwatch de primeira linha para concorrer com o Apple Watch

Em seus mais de 25 anos de vida, a Garmin nunca foi um enorme hit de popularidade entre o grande público de dispositivos vestíveis, mas tem um bom número de seguidores fieis justamente pela sua tradição e confiabilidade em uma das facetas mais comuns deste tipo de acessório: o monitoramento de atividades físicas e sinais vitais.

Agora, a empresa está aproveitando a edição de 2017 da IFA, em Berlim (Alemanha), para introduzir uma nova linha de dispositivos de pulso que certamente agradará a essa turminha — um deles, inclusive, pode ser um rival deveras cascudo para o nosso velho e bom Apple Watch.

Garmin vivoactive 3

O reloginho mostrado acima chama-se vívoactive 3 (sim, com acento agudo e tudo) e, por trás do seu design robusto, temos algumas cartas na manga bem interessantes. Por exemplo, uma nova plataforma de pagamentos denominada Garmin Pay, que funciona com cartões de crédito e débito da Visa e Mastercard, e é suportada em qualquer terminal com tecnologia NFC. Temos também GPS embutido e uma multitude de sensores que monitoram aspectos como frequência cardíaca e “nível de estresse” (embora ainda seja um mistério como seja o funcionamento disso).

A tela do smartwatch conta com a tecnologia Garmin Chrome, que promete torná-la totalmente visível mesmo sob a mais forte luz solar, mas continua contando com a boa e velha retroiluminação dos painéis LCD para visualização mesmo no escuro. A bateria, por sua vez, dura impressionantes sete dias — embora esta contagem seja reduzida a 13 horas caso o GPS esteja ligado constantemente. O reloginho tem aplicativos para iOS e Android, e pode exibir notificações de ambos os sistemas.

Os outros dois modelos apresentados pela Garmin, acima, são ligeiramente mais básicos: o vivomove HR é, como se diz, um smartwatch “híbrido”, no sentido de que tem ponteiros como num relógio comum mas ainda exibe algumas informações básicas num sub-display sensível ao toque; ele conta com os mesmos sensores do seu irmão mais sofisticado, mas não possui GPS. Já o vivosport é uma fitness band dotada de uma pequena tela para exibição de informações básicas e também conta com todas as habilidades dos seus parentes, incluindo o GPS.

Os três acessórios já estão disponíveis para venda nos Estados Unidos; o vívoactive 3 sai por US$300 ou US$330, dependendo do acabamento; o vivomove HR custa US$200 (ou US$300 no modelo premium, com corpo de aço e pulseira de couro); por fim, o vivosport tem preço sugerido de US$200.

Vamos ver qual resposta que a Apple dará daqui a menos de duas semanas

via The Verge

Posts relacionados

Comentários