Novos fones Beats Studio3 Wireless trazem sistema de cancelamento de ruído renovado e o chip W1

A Beats aproveitou (estranhamente) o feriado americano do Dia do Trabalho para apresentar a mais recente adição à sua linha de célebres fones de ouvido e equipamentos de áudio: o Studio3 Wireless é a mais nova iteração dos tradicionais headphones over-the-ear (ou seja, que cobrem os ouvidos) que já são oferecidos pela empresa há anos — e, desta vez, eles trazem algumas novidades bem interessantes na manga.

A mais importante delas é também a mais previsível: o modelo agora conta com o chip W1, da Apple — o mesmo que equipa os AirPods e o BeatsX. O microprocessador, como bem se sabe, torna praticamente automático o processo de conexão dos fones com um Mac ou iGadget — basta aproximar o acessório ligado do seu dispositivo e a janela de conexão pulará imediatamente na tela — e ainda mostra o nível de bateria do Beats no sistema, facilitando a vida dos usuários.

Outra novidade é um novo sistema de cancelamento ativo de ruído totalmente renovado: agora, a tecnologia tem a capacidade de ajustar automaticamente o nível de cancelamento de acordo com os ruídos externos que são capturados perpetuamente pelos microfones; com isso, a efetividade do recurso é expandida — a Beats afirma que a tecnologia é mais avançada que a da Bose, a qual é tradicionalmente a campeã intocável do quesito — e a bateria é preservada por mais tempo.

Falando em bateria, aliás, o Studio3 Wireless traz uma capacidade impressionante de 40 horas longe da tomada (ou 22 horas, caso o cancelamento de ruído esteja ligado). Quando a força acabar, é possível carregar o fone por meio de um cabo Micro-USB (não, ainda nada de Lightning ou mesmo USB-C) ou continuar escutando por meio de um cabo auxiliar. E, já que estamos falando em fios, é bom notar que a versão com fios do Studio2 não foi atualizada — aparentemente, a Beats está descontinuando todos os seus produtos “não-wireless”.

https://www.youtube.com/watch?v=ERuONiY5Gz0

O Studio3 Wireless será vendido em seis cores: azul, branco, vermelho, preto fosco, Shadow Gray e Porcelain Rose. Ele custa o mesmo que a versão anterior — R$2.100 ou, nos Estados Unidos, US$350 — e, no seu país de origem, começará a ser despachado em meados de outubro, com a pré-venda já disponível para os interessados. Por aqui, ainda não sabemos a sua data de chegada, embora não deva demorar muito.

Posts relacionados

Comentários