Apple integrará programa americano que permite aprovar soluções de saúde de forma muito mais rápida

A Apple foi uma das nove empresas de tecnologia escolhidas pela FDA (Food and Drug Administration) — órgão que cuida da regulamentação de alimentos e medicamentos nos Estados Unidos — para integrar um programa piloto que visa permitir que produtos de saúde sejam desenvolvidos e lançados com menos atraso.

A Bloomberg contou mais sobre o anúncio do FDA e sua intenção com o programa:

O programa da FDA destina-se a ajudar as empresas a desenvolverem mais rapidamente novos produtos, mantendo alguma supervisão governamental das tecnologias que podem ser usadas pelos pacientes ou seus médicos para prevenir, diagnosticar e tratar condições.

Chamado de Pre-Cert, o programa piloto permitirá que a FDA examine as soluções digitais de saúde das empresas e inspecione as instalações a fim de garantir que tudo esteja dentro dos padrões de qualidade necessários.

Depois da auditoria da agência, as empresas poderão receber uma pré-certificação, que as permitirão passar ou por um processo de aprovação da FDA menos rigoroso ou até mesmo sequer passar por esse processo. Um exemplo ótimo para que entendamos a importância disso foi dado pela Bloomberg:

A Apple está estudando se o seu relógio pode detectar anomalias cardíacas. O processo que realizará para se certificar de que está usando métricas de qualidade de som e outras medidas não será tão dispendioso e demorado, como quando o governo aprova um novo marcapasso, por exemplo.

Como a Apple se gaba de cada vez melhorar mais as suas iniciativas de saúde, com essa aprovação mais rápida, ela poderia ir muito além e tentar regularizar projetos mais elaborados, como o rumorado medidor de glicose, entre tantos outros.

No fim, quem poderá usufruir de todas as soluções dessas empresas muito mais rapidamente e melhorar a qualidade de vida somos nós, usuários. Então, algo assim é mais do que bem-vindo!

via Patently Apple

Posts relacionados

Comentários