Apple contrata pessoal da startup Init.ai, especializada em aprendizado de máquina e processamento de linguagem

Uma coisa, não dá para negar: os esforços da Apple em melhorar seus serviços baseados em inteligência artificial são constantes e contínuos (se ela sucede nestes esforços, claro, é uma discussão totalmente diferente). Hoje, o TechCrunch informou o mais recente passo da Maçã nesta longa e tortuosa estrada: a “compra” da startup Init.ai, fundada em 2015.

Publicidade

A empresa era composta de seis funcionários e focava-se basicamente em softwares de serviço automático ao consumidor, com tecnologias de processamento e reconhecimento de fala e coleta de dados dos usuários. Com a aquisição (que na verdade foi uma contratação de todo o pessoal, uma chamada “acqui-hire”), temos um campo muito interessante para a evolução não só da Siri, mas também de outros aspectos importantes do ecossistema da Apple, como o Business Chat do iOS 11.

A aquisição, diz-se, não envolve nenhum tipo de propriedade intelectual — aparentemente, a Maçã está mais interessada nos talentos que fundaram a startup do que em alguma tecnologia específica desenvolvida por eles. No momento da compra, eram seis pessoas trabalhando na Init.ai; não se sabe se absolutamente todas elas passarão a trabalhar em Cupertino, mas a aposta é que sim — até porque não é tanta gente assim.

O site da Init.ai já tratou de anunciar que vai encerrar seus serviços em 16 de dezembro desse ano, e sua equipe irá se juntar a um projeto “que toca as vidas de incontáveis pessoas ao redor do mundo”. A Maçã não é citada em nenhum momento, entretanto.

Publicidade

A Apple não se pronunciou sobre o assunto, mas traremos mais detalhes da aquisição conforme eles forem aparecendo.

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…