Confira este conceito do Apple Music, que “rouba” várias novidades da nova App Store

A chegada do iOS 11 trouxe algumas mudanças bacanas, principalmente para a App Store (que modificou a disposição de abas, assim como adicionou uma novíssima chamada “Hoje”, onde é possível descobrir novidades, entrevistas com desenvolvedores e listas de apps).

Já o aplicativo de música da Apple apenas recebeu alguns retoques aqui e ali, provavelmente por ter recebido uma grande repaginada no ano passado, com a chegada do iOS 10.

Admirado com a nova App Store e insatisfeito ao ver o Apple Music da mesma maneira que há um ano, o estudante de design — e nosso leitor — Gustavo Gonçalves redesenhou o app de música para ter a aparência e funcionalidades mais de acordo com a loja de aplicativos atualmente.

Confira o conceito, abaixo:

Conceito de um novo Apple Music, por Gustavo Gonçalves

A primeira aba seria, assim como na App Store, intitulada “Hoje” e traria informações antes apresentadas na aba “Para Você”. Porém, em forma de cards os quais teriam as playlists, as recomendações com base no que você e/ou seus amigos ouvem, as suas programações favoritas da Beats 1, os lançamentos, entre outros.

Além disso, todos os dias teriam novas indicações para você e, caso você curta algo para ouvir depois, poderia fixar o card no topo da sua lista.

Conceito de um novo Apple Music, por Gustavo Gonçalves

Outra novidade seria a remoção da aba “Buscar” — porque, de acordo com Gustavo, não faz sentido comprometer uma aba inteira somente para isto —, trocando-a por uma, digamos, mais útil: “Assistir”. Já que é para ter conteúdo em vídeo no Apple Music, que tal abraçar de vez essa ideia? Bem, a aba serviria como uma maneira mais fácil de encontrar shows, séries, filmes e mais.

Conceito de um novo Apple Music, por Gustavo Gonçalves

Por último, a aba “Biblioteca” foi repensada para funcionar bem também em aparelhos menores, com tela de 4 polegadas, como o iPhone 5s e o que ainda continua à venda pela Apple, o SE.

Como é possível notar, a lista de conteúdos da biblioteca toma toda a tela do aparelho e o conteúdo musical acaba ficando bem menor. Neste conceito, todos os conteúdos ficariam em uma faixa menor, dando maior destaque às músicas.

Conceito de um novo Apple Music, por Gustavo Gonçalves

Como sempre, conceitos são bacanas de se ver pela diversidade de ideias apresentadas. Tal como tudo o que há neste mundo, nada nunca agrada a todos e perceber o olhar de cada um é sempre muito interessante.

E você, curtiu? Concorda que algumas modificações ainda precisam ser feitas no Apple Music? 😉

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários