Mais um: quarto homem se declara culpado por invadir contas do iCloud/Google e vazar fotos de celebridades nuas

O caso “Fappening” (ou “Celebgate”) de setembro de 2014, que acabou ficando mundialmente conhecido após o vazamento de fotos de diversas celebridades nuas (Jennifer Lawrence, Mary Elizabeth Winstead, Kate Upton, Kirsten Dunst, Kaley Cuoco, Victoria Justice, Teresa Palmer e outras), ganhou mais um culpado.

Segundo noticiou o Deadline, Emilio Herrera concordou em se declarar culpado por hackear mais de 550 computadores, incluindo alguns que pertenciam a celebridades femininas. Ele assinou hoje um acordo de culpa e deverá se proclamar culpado por violar a Lei de Fraude e Abuso de Computadores, podendo pegar uma pena máxima de cinco anos em prisão federal.

Segundo o acordo, apresentado em tribunal federal em Los Angeles, Herrera se envolveu em um esquema de phishing para obter nomes de usuários e senhas das vítimas entre abril de 2013 e agosto de 2014. Como? Ele enviou emails para elas que pareciam ser das contas de segurança dos provedores de serviços de internet, encorajando-as a enviar seus nomes de usuário e senhas. Depois, usou as informações para acessar ilegalmente as contas das vítimas no iCloud e no Gmail, e ter acesso a informações pessoais, incluindo fotografias/vídeos íntimos.

Investigadores do caso, no entanto, não descobriram nenhuma evidência que ligue Herrera aos vazamentos reais ou que ele tenha compartilhado as informações que obteve ao invadir computadores alheios.

Com Herrera, são agora quatro hackers envolvidos no “Fappening/Celebgate” — além dele, temos Ryan Collins, Edward Majerczyk e Andrew Helton, todos sentenciados a prisão.

via AppleInsider

Posts relacionados

Comentários