Rumor: Apple teria orientado fornecedoras a reduzir precisão do Face ID para acelerar a fabricação de iPhones X [atualizado: Apple nega]

Na gravação do MacMagazine no Ar #252 (ontem à noite), que sai até o fim do dia hoje, debatemos bastante sobre esses rumores que indicam estoques escassos no lançamento do iPhone X.

De um lado, há informações de fontes asiáticas apontando que a Apple só teria 2-3 milhões de unidades pro lançamento e analistas reduzindo suas expectativas de vendas pro trimestre com base nisso. De outro, há a própria Apple decidindo lançar o aparelho logo de cara em 55(!) países e ainda afirmando, em comunicado para a imprensa, que haverá unidades para compra nas suas lojas físicas — recomendando aos interessados “chegarem cedo”.

Provavelmente nós teremos uma ideia melhor de como estará essa situação na virada de quinta para sexta-feira, quando a pré-venda começar de fato. Se as previsões de envio logo pularem para dias/semanas, estará comprovado que a Apple não terá estoque suficiente para a demanda inicial pelo smartphone. Veremos.

Enquanto isso, a Bloomberg soltou hoje um rumor afirmando que a Apple teria, silenciosamente, orientado fornecedoras a reduzir a precisão do Face ID de forma a acelerar a produção de iPhones X em suas fábricas da China. Ao menos por ora, nem a Apple nem a Foxconn comentaram o caso.

Levando em conta que a informação proceda, ainda assim é muito difícil dizer se tal mudança seria minimamente perceptível para usuários. Na keynote de lançamento do iPhone X, a Apple revelou que sua taxa de falsos-positivos do Face ID será de 1:1.000.000, enquanto a do consagrado Touch ID é de 1:50.000. Ou seja, mesmo se essa taxa fosse reduzida, ainda há uma margem enorme para um sistema extremamente preciso e seguro.

Ademais, é claro e evidente que a grande maioria dos testes iniciais com o iPhone X (inclusive os nossos, é claro) será focada no próprio Face ID — então é obrigação da Apple entregar algo no mínimo excelente, que realmente substitua o Touch ID com primor.

Atualização, por Eduardo Marques 25/11/2017 às 14:33

Obviamente, estamos falando de uma acusação séria e a Apple não tinha como ficar calada. Eis a declaração da empresa dada ao TechCrunch [grifo nosso]:

A expectativa de clientes para o iPhone X e o Face ID tem sido incrível e estamos ansiosos para que os clientes coloquem suas mãos [no aparelho] a partir de sexta-feira, 3 de novembro. O Face ID é um sistema de autenticação poderoso e seguro, incrivelmente fácil e intuitivo de usar. A qualidade e a precisão da Face ID não foram alteradas. Continua a ser um para um milhão de probabilidades de uma pessoa aleatória desbloquear o seu iPhone com o Face ID.

A afirmação da Bloomberg de que a Apple reduziu a especificação de precisão do Face ID é completamente falsa e esperamos que o Face ID seja o novo padrão da indústria para autenticação facial.

Quem está certo? Só o tempo dirá…

Posts relacionados

Comentários