Denise Young Smith, VP de inclusão e diversidade, está deixando a Apple; executiva da Deloitte assumirá o cargo

Há pouco tempo, mais especificamente em maio passado, a Apple nomeou a sua primeira vice-presidente de inclusão e diversidade, um novo cargo na cúpula da Maçã com a incumbência de liderar as ações da empresa no campo e buscar novas formas de promover a representatividade em Cupertino.

Publicidade

A vaga foi ocupada por Denise Young Smith, que até então era VP global de recursos humanos — e tinha uma longa estrada na Apple, trabalhando por lá desde 1997 e passando por diversos cargos relacionados a RH. Mas essa trajetória chegará ao fim muito em breve — curiosamente, pouco depois da divulgação do primeiro relatório de diversidade da Apple sob a tutela da executiva.

De acordo com o TechCrunch, Denise deixará a empresa agora no fim do ano. Em seu lugar, assumirá Christie Smith, que atuou 17 anos como diretora na Deloitte (uma das muitas parceiras da Apple no mercado corporativo). Ainda segundo o TC, Christie se concentrou em soluções de gerenciamento de talentos, design organizacional, inclusão, diversidade e pessoas ao longo de sua carreira e, na Apple, responderá à Deidre O’Brien, recentemente nomeada vice-presidente de pessoas.

Nós acreditamos profundamente que a diversidade impulsiona a inovação. Estamos entusiasmados em receber uma líder realizada como Christie Smith para nos ajudar a continuar o progresso que fizemos em direção a um local de trabalho mais diversificado.

—Declaração de um porta-voz da Apple dada ao TC.

Não, a saída de Denise não tem absolutamente nada a ver com a recente declaração polêmica (ou não) que deu no One Young World Summit (em Bogotá, Colômbia). Denise vinha conversando com Tim Cook sobre o próximo passo em sua carreira há cerca de um ano. Por conta disso, nos últimos meses, a Apple vinha procurado um(a) sucessor(a) para substituí-la. Quando exatamente ela decidiu deixar a Apple, não se sabe, mas o TC afirmou *categoricamente* que isso aconteceu antes do evento na Colômbia.

Publicidade

Coincidentemente, no dia 7 de novembro, a Universidade de Cornell anunciou que Denise será a executiva residente do setor de tecnologia da instituição partir de janeiro de 2018. Lá, ela trabalhará com os alunos para “construir uma percepção inicial da liderança inclusiva e de diversidade de talento”, de acordo com o blog de Cornell.

·   •   ·

Em uma nota relacionada (via MacRumors), num esforço contínuo para tirar a tão desejada área de vídeo/serviço de streaming do papel, a firma de Cupertino angariou mais um nome para o seu time: Jay Hunt, ex-Channel 4 (rede de televisão britânica), será diretora criativa da Apple na Europa — ela começará a trabalhar para a Maçã em janeiro.

Jay Hunt

Segundo a Variety, Hunt passou os últimos sete anos no Channel 4, onde participou do desenvolvimento de séries como “Black Mirror”, “Humans”, “Catastrophe” e “The State”. Durante o seu tempo de BBC One, ela foi responsável por séries como “Luther”, “Sherlock” e “Criminal Justice” (adaptado pela HBO como “The Night Of” — que eu, particularmente, recomendo).

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…