CNH Digital chega ao DF e já pode ser usada por mais 200 mil motoristas; app está disponível [atualizado]

Eu sonho com um futuro em que carteiras sejam objetos obsoletos: elas são trambolhudas (mesmo com todos os nossos esforços para diminuí-las), incomodam no bolso e parecem ter uma propensão particular a se perderem dos seus donos.

A primeira parte fundamental de uma carteira — a de guardar unidades monetárias para que possamos realizar as trocas delas por mercadorias e serviços — está sendo paulatinamente substituída pelos sistemas de pagamentos eletrônicos, como o Apple Pay. A segunda — guardar documentos — também está vendo uma das suas primeiras iniciativas.

Digo isso porque o Denatran, pasmem, saiu na frente de todos os órgãos de trânsito do mundo ao criar uma versão digital da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) que, em breve, poderá ser utilizada por todos os motoristas do Brasil. A fase de testes inicial do programa começou no estado de Goiás e, agora, expande-se para o Distrito Federal, onde mais 200.000 pessoas habilitadas a dirigir poderão dispensar o documento de papel e utilizar apenas a sua versão digital, que tem o mesmo valor jurídico.


Ícone do app Carteira Digital de Trânsito

Carteira Digital de Trânsito

de Serpro

Compatível com iPadsCompatível com iPhones
Versão 2.8.0 (46.4 MB)
Requer o iOS 10.0 ou superior

Grátis

Badge - Baixar na App Store

Código QR Código QR

Screenshot do app Carteira Digital de TrânsitoScreenshot do app Carteira Digital de TrânsitoScreenshot do app Carteira Digital de TrânsitoScreenshot do app Carteira Digital de TrânsitoScreenshot do app Carteira Digital de Trânsito

O número de 200.000 motoristas a que eu me referi acima, no caso, corresponde à quantidade de condutores que têm a nova CNH, já com um código QR impresso na sua parte interna — ter o documento neste modelo é obrigatório para ter acesso à sua versão digital. Aos que ainda estão com a versão antiga da carteira e levarão um tempo até que precisem renová-la, é possível solicitar uma 2ª via do documento pelo site do Detran do seu estado ou presencialmente, pelo custo de R$95.

Aqueles que já tiverem as carteiras com código QR precisarão realizar um cadastro no Portal de Serviços do Denatran e ir até a agência do Detran onde foi emitida a CNH, para confirmação dos dados (o órgão de cada estado irá determinar se esse serviço será cobrado ou não) ou fazer isso por meio de um certificado digital, que é pago. Em seguida, basta acessar o aplicativo com sua conta, fornecer um código de ativação enviado pelo Denatran e criar uma senha de quatro dígitos para acesso. Não é o mais simples dos processos, mas ao menos existe.

Por segurança, os dados da CNH Digital ficam atrelados sempre a somente um aparelho; caso você troque de smartphone ou ele seja roubado, é necessário solicitar o bloqueio/a transferência dos dados ao novo dispositivo pelo site do Denatran.

O aplicativo CNH Digital já está disponível gratuitamente na App Store (para iOS) e no Google Play (para Android). Alguém aí já está usando a novidade? Deixem suas experiências logo abaixo, nos comentários.

dica do Mateus Cardoso

Atualização, por Eduardo Marques 31/01/2018 às 15:29

Segundo informou o B9, a Carteira Nacional de Habilitação Eletrônica (CNH-e) era para chegar a todos os estados brasileiros no dia 1º de fevereiro (amanhã). Contudo, o Ministério das Cidades e o Denatran anunciaram que o novo prazo para todos os estados oferecerem a CNH digital agora é dia 1º de julho.

Segundo os órgãos, a mudança foi necessária porque poucos estados estavam preparados para oferecer o serviço aos motoristas — menos da metade deles havia começado a emitir a CNH-e (São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo, ainda não oferecem a opção). A nova data para a implantação da CNH digital no Brasil não poderá ser estendida novamente.

Posts relacionados

Comentários