Novo chip da Samsung, que equipará o futuro Galaxy S9, tira boas lições do catálogo de inovações recentes da Apple

A Samsung postou hoje no seu blog oficial um artigo detalhando as novidades que serão introduzidas no seu próximo e mais poderoso SoC (System-on-a-Chip), denominado Exynos 9810 — que, presumivelmente, equipará os vindouros Galaxy S9 e S9+, a serem apresentados nos próximos meses.

Surpreendendo um total de zero pessoas, as inovações da sul-coreana no novo processador envolvem uma série de aspectos que estão virando tendência no mundo da tecnologia e já foram ou estão sendo adotados também por sua principal concorrente, a Apple — e, vejam bem, este não é um daqueles casos em que tiramos sarro da Samsung por copiar a Maçã, coisa que já foi muito frequente e, felizmente, está mais rara nos dias atuais. Seguir uma tendência, afinal, é muito diferente de copiar na cara dura… e a concorrência apenas tornará a corrida mais interessante.

Novo chip Exynos 9810, da Samsung

Enfim, às novidades: começando pelo usual, o chip trará oito núcleos — quatro de alta performance, rodando a 2,9GHz, e quatro dedicados a eficiência energética — e a já usual (no mundo móvel, pelo menos) arquitetura de 10 nanômetros; em comparação ao seu antecessor, o novo processador traz uma performance de núcleo único dobrada, enquanto o desempenho multi-núcleos é cerca de 40% superior. O novo Exynos também traz conectividade LTE ultra-rápida embutida, suportando conexões de até 1,2Gbps.

A partir daí, a lista de novidades do novo chip começa a entrar num terreno mais novidadeiro e deveras semelhante com o que a Apple tem feito nos seus próprios processadores. Uma das grandes novidades do Exynos 9810 tem a ver com sua capacidade de lidar com tarefas relacionadas a inteligência artificial, reconhecendo elementos e até mesmo podendo fazer detecções 3D de rostos. Soa familiar?

A Samsung adiciona que, para aprimorar a segurança do chip, existe dentro dele uma unidade de processamento separada responsável por guardar as informações de rostos, digitais e íris armazenadas no aparelho — uma abordagem parecida com a da Apple com o seu Secure Enclave.

São novidades muito interessantes que, certamente, farão do Galaxy S9 (mais) um concorrente formidável para os iPhones. Resta saber, claro, se as promessas da Samsung acerca do seu novo chip serão cumpridas — e, para isso, ainda teremos que esperar mais alguns meses e as primeiras análises do futuro dispositivo. Será que a Apple tem com o que se preocupar?

via The Verge

Posts relacionados

Comentários