Wi-Fi Alliance apresenta novo protocolo de proteção WPA3 contra brechas de segurança descobertas no ano passado

Vocês certamente se lembram de quando, no ano passado, o mundo entrou em polvorosa com a descoberta do chamado KRACK, uma falha de segurança no protocolo de segurança WPA2 (utilizado pela ampla maioria das redes Wi-Fi protegidas por senha do mundo).

Publicidade

As fabricantes de equipamentos conectados apressaram-se em “tapar o buraco”, mas, ainda assim, a Wi-Fi Alliance (a organização internacional responsável pelo desenvolvimento da tecnologia) anunciou hoje um novo protocolo de segurança mais robusto e, esperamos, mais à prova de falhas: estou falando do WPA3.

Os benefícios trazidos pelo protocolo, que ainda está em fase de desenvolvimento, são — compreensivelmente — focados em segurança. Por exemplo, ele contará com criptografia de 192 bits alinhada a algoritmo de segurança do Comitê de Sistemas de Segurança Nacional; além disso, o WPA3 trará uma proteção mais sólida para redes com senhas consideradas “fracas”, pois várias tentativas seguidas de login serão eventualmente bloqueadas pela tecnologia (impedindo, desta forma, o famoso ataque por força bruta).

O novo protocolo beneficiará também usuários que se conectam a redes abertas, como de aeroportos ou de cafés, por conta de uma nova criptografia individualizada que torna muito mais difícil o processo de invasão ou interceptação de dados. Por fim, os desenvolvedores do WPA3 também têm como missão simplificar a configuração das redes em dispositivos com interface de usuário limitada ou inexistente, como impressoras ou alto-falantes Wi-Fi — não há mais detalhes quanto a essa parte da novidade, entretanto.

Publicidade

A parte ruim dessa história toda, naturalmente, é que dispositivos já existentes ficarão de fora da festa: apenas novos roteadores e aparelhos receptores (computadores, smartphones, tablets e quaisquer outros eletrônicos que conectem-se a redes Wi-Fi — ou seja, quase tudo) lançados com suporte ao protocolo usufruirão dos benefícios, então será uma transição gradual até que todos estejamos totalmente imersos nessa nova camada de segurança. Mas vale a pena esperar um pouco, né?

via 9to5Mac

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…