Polêmica das baterias: Itália e Coreia do Sul entram para os países investigando e processando a Apple

Quando surgiu a polêmica de iPhones mais lentos devido a baterias desgastadas, nós sabíamos que a pisada na bola tinha sido grande, mas talvez não imaginávamos o quão enorme ela se tornaria — mas faz todo o sentido, se analisarmos o tamanho da Apple e sua popularidade global.

Aos poucos, a preocupação vai chegando a vários países, como China, França e até aqui no Brasil. Ao redor do mundo, alguns órgãos pedem apenas explicações, enquanto outros estão iniciando processos contra a Maçã, de fato.

Desta vez, a Itália e a Coreia do Sul entraram para o rol de países iniciando ações coletivas e investigações em cima da Apple e toda a polêmica.

iPhone com componentes expostos (bateria)

A Reuters contou que um órgão antitruste da Itália abriu uma investigação em relação às alegações de que a Apple usou as atualizações do iOS para diminuir a performance dos smartphones com baterias desgastadas e pressionar os clientes a comprar novos modelos — ou seja, voltamos à referência da tal “obsolescência programada”.

Mas o problema não recaiu somente sobre a Maçã: os investigadores italianos afirmaram que tanto a Apple quanto a Samsung não avisaram aos clientes que atualizações poderiam impactar negativamente o desempenho de seus telefones, o que basicamente seria infringir quatro artigos distintos do código nacional dos consumidores.

Também de acordo com a Reuters, um órgão de apoio ao consumidor sul-coreano iniciou um processo contra o CEO da Apple, Tim Cook, alegando que a empresa deliberadamente “diminuiu a vida” dos iPhones.

Na queixa, o grupo de advocacia Citizens United for Consumer Sovereignty acusou a Apple de fraude e por “destruir bens”. O mesmo grupo ainda está do lado de 120 clientes os quais iniciaram uma ação de danos civis contra a Apple, ainda no início deste mês.

Certamente, estes não serão os últimos processos e investigações de toda essa polêmica; provavelmente veremos mais países e órgãos se levantando contra a Maçã, ainda que ela já tenha se pronunciado com um pedido de desculpas, diminuído o valor da troca de baterias e até afirmado que uma atualização para o iOS está em testes, a qual mostrará várias informações sobre o estado da bateria dos aparelhos.

Posts relacionados

Comentários