Apple teria cortado meta de produção de iPhones X para 20 milhões de unidades neste trimestre

Como uma empresa que tem o seu capital aberto na bolsa de valores, trimestralmente a Apple precisa prestar contas para acionistas/investidores e ela fará isso nesta quinta-feira (1º de fevereiro), nos trazendo números oficiais referentes ao seu primeiro trimestre fiscal de 2018 — que compreende o período de vendas entre outubro e dezembro, isto é, o mais quente de todo o ano.

Nessas ocasiões, ela sempre divulga o número total de iPhones vendidos no período, mas por questões estratégicas/comerciais não divide esse número por modelos. Desta forma, quando ouvimos números específicos sobre o iPhone X, por exemplo, eles são baseados em pesquisas de mercado ou fontes nas fábricas chinesas, normalmente — tal como aquela da Canalys que apontou vendas de 29 milhões de iPhones X no quarto trimestre de 2017.

iPhones X, 8 Plus e 8

Desta vez, porém, o foco não é em número de vendas — e sim na meta de produção definida pela Apple para o iPhone X. Segundo uma reportagem de ontem do Nikkei, corroborada hoje pelo Wall Street Journal, a Apple teria cortado “pela metade” a sua meta de produção de iPhones X para o trimestre corrente (janeiro a março), para 20 milhões de unidades. Já para as linhas de iPhones 7 e 8, ela estaria mantendo uma meta de 30 milhões de unidades fabricadas.

Uma das reportagens obviamente levanta a possibilidade de a redução ter a ver com “vendas abaixo do esperado na temporada de fim de ano, nos Estados Unidos, na Europa e na China”. Ao mesmo tempo, é natural que, após o trimestre bombástico que abrange o período do Natal e à medida em que as vendas iniciais dos novos modelos se estabilizam, essa produção seja mesmo ajustada.

Mas sim, há uma grande possibilidade de as vendas do iPhone X terem sido abaixo do esperado — afinal, estamos falando de um smartphone que parte de US$1.000 nos Estados Unidos (nem vou lembrar o preço dele aqui no Brasil, não vale a pena). Não é à toa que já estamos ouvindo rumores de um futuro modelo mais barato que terá boa parte das novidades/características do iPhone X, mas com uma tela LCD em vez de OLED.

Obviamente, qualquer burburinho negativo sobre a Apple afeta bastante as suas ações. Só ontem, a $AAPL caiu mais de 2% — ou seja, é bem provável que a Apple responda algo sobre esses rumores de produção reduzida na sua conferência financeira de quinta-feira.

Posts relacionados

Comentários