Gastos da Apple com pesquisa em desenvolvimento superaram os US$3 bilhões no último trimestre

Conforme os produtos da Apple vão evoluindo, mais é necessário que a empresa invista em novas tecnologias e em conceitos inovadores.

E é isso o que ela tem feito, aumentando cada vez mais seus investimentos em pesquisa e desenvolvimento, a fim de aprimorar seus produtos e serviços.

Somente durante o primeiro trimestre fiscal de 2018, a Maçã gastou mais de US$3,4 bilhões em P&D. Esse valor representa cerca de 4% das vendas líquidas da empresa, sendo US$410 milhões maior quando comparado ao último trimestre (terminado em setembro), e um aumento de US$536 milhões em comparação ao ano anterior.

De acordo com a Apple, esse crescimento anual é atribuído a novas contratações — talvez o Apple Park seja o grande responsável — e despesas relacionadas a P&D, além de investimentos em “produtos e serviços novos e atualizados, que são fundamentais para a estratégia de negócios principal da empresa”.

Enquanto em 2014 e 2015 a empresa dispensou 3% de sua renda líquida para P&D, ela desembolsou US$10 bilhões em 2016, o que representou 5% do total de sua renda. Se ela continuar nesse ritmo, esse número pode ser até ultrapassado em todo o ano de 2018.

E para onde será que essa grande quantidade de dinheiro vai? Além das contratações e manutenção rotineiras de produtos, uma das apostas seria um grande investimento em pesquisas relacionadas a realidade aumentada, não só em software (ARKit), mas possivelmente também algum tipo de hardware que poderá ser anunciado nos próximos anos. Outra possibilidade seria o tal software próprio para carros autônomos que tem gerado diversas pesquisas e, portanto, necessita de uma boa quantidade de investimento.

Será que veremos ainda este ano alguns frutos desse investimento bilionário? 😉

via AppleInsider

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários