Idas e vindas de Cupertino: Apple perde peças importantes em diversas áreas como segurança e saúde

As idas e vindas de Cupertino continuam aquecidas. Vamos às novidades da semana?

Música

Conforme informou a Variety, o veterano jornalista de música Alex Gale foi nomeado chefe editorial do Apple Music. O ex-Billboard, Complex, XXL e Vibe ficará baseado em Los Angeles e começou os trabalhos para a Maçã nesta semana, segundo informou Jen Robbins (diretor de gerenciamento de projetos e editorial da Apple).

Gale liderará a equipe responsável por todo o conteúdo escrito nas plataformas de música da Apple, incluindo a Apple Music e o iTunes, com algum cruzamento em projetos de vídeo e da rádio global Beats 1.

Segurança

Após sete anos de empresa, Lee Freedman (diretor e conselheiro principal de investigações) deixou a Apple para assumir um cargo no Facebook. Ele, que já passou pelo Departamento de Justiça, é creditado com o criador do programa cibernético da Maçã, onde gerenciou a equipe de investigações cibernéticas antes de ser promovido a diretor de investigações.

Sim, ele é o cara designado para evitar vazamentos e supervisionar a equipe de investigadores da Apple que rastreia como informações e produtos inéditos ganham a mídia mundial. Ele também era responsável por trabalhar com a autoridades em questões de segurança, além de supervisionar roubos de carga, questões de varejo e outras preocupações envolvendo segurança na Apple. A nova chefona de segurança da Apple agora é Jessica Kirschbraun.

Vídeo

Segundo a Variety, a subsidiária de tecnologia da Disney, a BAMTech, contratou Kevin Swint para ser vice-presidente sênior e gerente geral do aguardado serviço de streaming de vídeos que a gigante do entretenimento — assim como a Apple — também está tirando em breve do papel.

Swint começou sua carreira no Walmart, liderando produtos e serviços digitais. Na Apple, ele era o chefe do negócio de filmes do iTunes e liderou os esforços para expandir a loja internacionalmente.

Saúde

Menos de dois anos após ser contratado, Stephen Friend já saiu da Maçã, segundo informou a CNBC.

Em 2016, quando foi contratado, o assunto foi bastante comentado na comunidade de saúde por ser um nome de peso aceitando um desafio numa empresa de tecnologia. De lá para cá a Apple teve bons avanços na área, especialmente no recurso recém-anunciado pela empresa, em que os registros médicos da pessoa ficam armazenados no iPhone.

Curiosamente, Friend não parece ter ido para nenhuma empresa já que sua página no LinkedIn agora o mostra como um “empreendedor independente”.

via 9to5Mac: 1, 2, 3; MacRumors

Taggeado:

Posts relacionados

Comentários