iMac Pro está finalmente disponível para compra no Brasil

Apresentado ao mundo em meados de 2017, durante a Worldwide Developer Conference (WWDC), o iMac Pro começou a ser vendido no dia 14 de dezembro.

Isso, é claro, nos Estados Unidos e em alguns outros países estrangeiros; no Brasil, a Apple apenas relevou que ele custaria a partir R$38 mil, mas o produto estava indisponível para compra.

No fim de fevereiro, a luz verde para o início das vendas por aqui foi acesa com a homologação da máquina pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel); agora, alguns dias depois, eis que o produto está finalmente disponível para compra.

A máquina, como sabemos, é uma besta de processamento, podendo ser configurada com um processador de até 18 núcleos (Xeon W de 2,3GHz), 128GB de RAM ECC DDR4 a 2.666MHz, armazenamento SSD1 de 4TB e placa gráfica Radeon Pro Vega 64 com 16GB de memória HBM2. Obviamente, ao fazer isso a brincadeira — que já não é barata — fica ainda mais cara, saindo por R$95.400.

O iMac Pro também conta com um diferencial bem legal relacionado a segurança por conta da utilização do chip T2, da própria Apple, o qual trabalha em conjunto ao processador da Intel. Sem falar, é claro, no visual cinza espacial (inclusive dos acessórios como Magic Mouse 2, Magic Trackpad 2 e Magic Keyboard).

Aos interessados, boas compras. 😬


iMac Pro

iMac Pro

de Apple

Preço à vista: a partir de R$ 34.199,10
Preço parcelado: em até 12x de R$ 3.166,58
Lançamento: dezembro de 2017

Botão - Comprar agora

Posts relacionados

Comentários

20 comments

  1. Fogo que a Intel mete a faca nesse de 18 núcleos, praticamente 2 mil dolares so o processador, com o tempo eles vão ter que dar um jeito nesse preço porque tem concorrência forte da AMD a não ser que decidam fazer esse modelo especifico para arrancar grana dos Mac users.

  2. Em Portugal o TOP por 15.701,31 Euros, o básico 5.599 (levando para o BR tem desconto do IVA de 1.051 euros – só não sei se passa na receita).

  3. É. É coisa para pessoa jurídica. E empresa grande e de excelente saúde financeira. Além de que se justifique grande necessidade de poder de processamento.

  4. Quem trabalha em studio de imagem ou edição de música é um bom investimento mesmo agora se for para usar para ler e-mails e navegar no Google é jogar dinheiro fora.

  5. Mas nem empresa com saúde financeira deveria comprar isso. Com esse valor montar qualquer coisa e ainda sobra troco. Fora o iMac de 100 mil reais…. tá louco. Depois não sabem porque as empresas quebram. Agências de publicidade adora fazer essas compras e depois quer jogar a conta pro cliente, aí o cliente saí e a agência começa as demissões.

Deixe uma resposta