Frota de carros autônomos da Apple é agora a segunda maior da Califórnia — num momento-chave para o segmento

Foi no fim de janeiro que comentamos aqui o fato de que a frota de carros autônomos da Apple, rodando em incansáveis testes ao redor da Califórnia, tinha se multiplicado por nove ao longo do ano anterior. Agora, confirmando mais uma vez que a Maçã está apostando muitas fichas no seu sistema para veículos que se dirigem sozinhos, esse número quase dobrou novamente — em menos de dois meses!

De acordo com o Financial Times1, a Apple tem agora licenças para testar 45 carros autônomos nas ruas da Califórnia, segundo o departamento local de trânsito; no fim de janeiro, esse número ainda estava em 27, ou seja, se continuarmos nesse ritmo, logo os Lexus RX450h com equipamento especial da Maçã tomarão o estado.

Com seus 45 carros, a frota autônoma da Apple é a segunda maior do seu estado natal, perdendo apenas para a Cruise Automation — subsidiária da General Motors que tem 110 veículos autoguiados rodando pela Califórnia. Apenas a efeito de comparação, a Tesla tem 39 carros do tipo sendo testados no estado, enquanto o Waymo, do Google, tem 24. É bom lembrar, entretanto, que algumas dessas empresas têm focado os seus testes também em outras localidades em vez de concentrarem-se apenas na Califórnia, como tem feito a Apple.

Carro autônomo da Uber

Essa informação, aliás, nos leva ao ponto crucial do momento no que tange ao assunto dos carros autônomos. Como bem se sabe, foi registrado ontem o primeiro acidente com vítima fatal envolvendo um veículo autoguiado, quando um carro de testes da Uber atropelou uma pedestre num cruzamento em Tempe, no estado americano do Arizona; com isso, o futuro do segmento está em discussão com mais força do que nunca.

A Uber suspendeu indefinidamente todos os seus testes com carros autônomos e o Conselho Nacional de Segurança no Trânsito dos EUA (NTSB) abriu uma investigação sobre o acidente; informações preliminares indicam que o carro estava a uma velocidade ligeiramente acima da máxima permitida na via (61km/h contra 55km/h) mas, ao que tudo indica, o acidente era inevitável mesmo que uma pessoa estivesse guiando o automóvel e mesmo que o carro estivesse dentro do limite de velocidade.

Ainda assim, o lamentável ocorrido pode gerar dores de cabeça para Apple, Tesla e companhia limitada. A discussão sobre a legalidade e a segurança dos carros autônomos é uma que se desdobra há décadas, muito antes de sequer a tecnologia ser criada, e o acidente pode fazer voltarmos algumas casas no que se refere à aceitação do público e dos governos mundiais acerca da ideia de entrarmos num carro sem motorista.

Como de costume, teremos que aguardar para ver as cenas dos próximos capítulos. O que vocês acham?

via MacRumors

Posts relacionados

Comentários