Comercial do HomePod com FKA twigs foi feito (quase) sem computação gráfica, como mostra esse fascinante making of

O mais recente comercial do HomePod, dirigido por Spike Jonze e estrelando a cantora FKA twigs, é uma das coisas mais interessantes que saíram da Apple nos últimos tempos em termos de publicidade: se a combinação dos visuais impressionantes com a trilha sonora e os movimentos da artista não vendem o “espírito” da caixinha de som com eficácia, eu não sei o que mais venderá.

E, se a produção já parecia muito legal à primeira vista, vai ficar muito melhor depois que vocês assistirem a esse fantástico making of em vídeo publicado hoje pela Adweek (infelizmente eles não permitem incorporar os vídeos, então você precisa necessariamente ir ao site da Adweek para assistir a ele). A parte mais incrível: sabem todas aquelas paredes que se esticam no comercial, expandindo a casa? Elas são de verdade. Não tem um pingo de computação gráfica! 😱

Todo o trabalho de construção da “casa esticável” foi um feito da equipe de design de produção do comercial, que aceitou o desafio de Jonze de realizar o vídeo com o mínimo possível de CGI1 para preservar a naturalidade dos movimentos de FKA twigs. De fato, o único segmento da produção em que os efeitos digitais tiveram que entrar em cena foi aquele que a cantora “entra” no espelho e dança com um clone de si mesma… por razões óbvias.

O making of traz também detalhes sobre a criação da coreografia, desenvolvida por FKA twigs em colaboração com o coreógrafo Ryan Heffington, o técnico de movimento Theo Lowe e o próprio Spike Jonze — que, antes de se tornar um cineasta vencedor do Oscar por “Her”, era um cinegrafista especializado no mundo do skate e, portanto, entende uma coisinha ou outra sobre a arte do movimento. Ah, também temos trechos do teste de elenco realizado por FKA twigs, que, no maior estilo Apple, foi realizado via FaceTime.

Fantástico, não é mesmo?

via MacRumors

Posts relacionados

Comentários

10 comments

  1. Eu já tinha percebido isso, desde a primeira vez que vi, percebi no ato que tinha pouca computação gráfica, ao menos nas paredes esticando e o corredor deu para perceber que estavam dentro de um estúdio… Só o reflexo que a computação toma forma.. não foi difícil de perceber isso, mas ficou legal o comercial! Eu só não lembro do que era mesmo… kkkkkkkk

  2. Foi a primeira coisa que fiquei encucado ao ver o comercial! E fiquei bem feliz em ver que muita coisa não era efeitos visuais, mas sim pura cenografia. Esse comercial tem lugar cativo no meu coração, apenas!

Deixe uma resposta